Política

09/08/2019 08:32

LEGISLATIVO

Vereadores do PSB comentam ação policial na Câmara de São Bento do Sul

César Godoy é novo alvo das investigações da Polícia Civil

Da redação - editoria@gazetasbs.com.br
São Bento do Sul

O vereador César Godoy (PSB) utilizou a tribuna da Câmara, quinta-feira (8), para falar sobre a investigação da Polícia Civil da qual ele é alvo. Disse que primeiramente, no dia em que tudo ocorreu, não sabia dos detalhes por se tratar de um processo em segredo de justiça e tampouco estava na Câmara quando houve a abordagem. No dia seguinte, quando o delegado da DIC, responsável pelo caso emitiu uma nota de esclarecimento, então o parlamentar pôde se inteirar melhor dos fatos.

Mas, em seu discurso, o vereador pediu cautela quando se comenta o caso, pois lembrou que em outras situações não só ele, como também demais vereadores, foram acusados injustamente por cometer crimes, e tudo foi arquivado por falta de provas. Lamentou principalmente as “condenações” feitas nas redes sociais, aonde muitos escrevem sem ter conhecimento dos assuntos.

Em relação à investigação, Godoy se diz tranquilo e acredita que poderá comprovar rapidamente que não cometeu crime algum. O processo segue em análise pela Polícia Civil, que ouviu mais testemunhas sobre a investigação ligada agora ao vereador e ao seu partido, o PSB, quanto à possível cobrança de “mesada” de ocupantes de cargos comissionados.

EU, NÃO!
Já o vereador Daguimar Nogueira (PSB) fez questão de ressaltar que mesmo sendo do partido, nada tinha a ver com a investigação da Polícia Civil, mas se colocou à disposição para quaisquer esclarecimentos que o delegado julgue necessário. Ele disse que no dia do cumprimento do mandado de busca e apreensão no gabinete do PSB, que é utilizado em conjunto entre as assessorias parlamentares, sua assessora estava na sala, mas foi informada que o alvo era Godoy e o seu assessor. Sendo ela liberada em seguida para deixar o local.

DE VOLTA
Quinta-feira deu entrada na Câmara de Vereadores o ofício do vereador licenciado Paulo Zwiefka (PSB), por meio do qual ele informa ter pedido exoneração da Secretaria de Obras e pede então para assumir sua cadeira na Câmara. Zwiefka é um dos investigados no caso que levou o vice-prefeito Márcio Dreveck (PP) à prisão. A expectativa é que ele assuma em setembro, pois pediu prazo de 30 dias para resolver alguns problemas pessoais.

As informações foram publicadas na coluna Panorama Político desta sexta-feira (9).

Comentários

Não há comentários sobre esta matéria. Deixe seu comentário

+ sobre Política

Leia mais...

Todos os direitos reservados para A Gazeta. Reprodução sem autorização é proibida.

A Gazeta - Rua Mal. Floriano, 22 - Centro - São Bento do Sul/SC - Telefone (47) 3203-0022