Geral

12/05/2022 13:38

TRANSPORTE COLETIVO

Transtusa estuda pedir subsídio para manter os ônibus em Rio Negrinho

EDSON FRANKOWIAK / JORNAL A GAZETA

Empresa é responsável pelo transporte coletivo na cidade

Edson Frankowiak - editoria@gazetasbs.com.br

Rio Negrinho

Com o novo anúncio da Petrobras de aumento no diesel em 8,87%, no início desta semana, a empresa Transtusa, responsável pelo transporte coletivo em Rio Negrinho, estuda pedir o apoio da Prefeitura, em forma de subsídio, para a manutenção de suas atividades e desta forma buscar amenizar o impacto financeiro que essa nova despesa trará.

O gerente Arlex Costa, explica que a questão está sendo discutida inicialmente em Joinville, onde fica a matriz da empresa. “Vamos ver o que a nossa diretoria de Joinville decide”, destacou. Ele não descarta que a empresa sugira ao Executivo proposta semelhante à discutida em São Bento do Sul, onde na última semana iniciaram as tratativas para que a empresa Rainha receba um subsídio mensal da Prefeitura.

Arlex cita ainda o fato de a quantidade de usuários do transporte coletivo em Rio Negrinho ser inferior à metade do que a de São Bento do Sul, e que esse número vem caindo mês a mês. “Quem vê os ônibus rodando nos horários de pico até pode achar que estamos reclamando de barriga cheia, mas esses horários são os únicos nos quais a empresa ganha uma gordurinha, pois no restante do tempo muitas vezes rodamos com dois, três, quatro passageiros. Muitas vezes até com o ônibus vazio”, comenta o gerente.

  • YouTube: Inscreva-se para assistir as matérias de A Gazeta.

Confira mais notícias no jornal impresso. Assine A Gazeta agora mesmo pelo WhatsApp (47) 99727-0414. Custa menos que um cafezinho por dia! ☕

Todos os direitos reservados para A Gazeta. Reprodução sem autorização é proibida.

Ajude-nos a manter um jornalismo sério e com credibilidade. Textos e fotos estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Se quiser repassar a notícia, compartilhe o link.