Política

22/05/2020 09:18

POLITIZANDO

Tomazini acusa servidor de ter recebido gratificações para compor comissão

ARQUIVO / JORNAL A GAZETA

Processo administrativo resultou na demissão do servidor

Da redação - editoria@gazetasbs.com.br

São Bento do Sul

O médico e pré-candidato a prefeito Antonio Tomazini (PSDB) enviou carta, publicada na página 2 do jornal impresso desta sexta-feira (22), acusando servidores públicos municipais por terem agido de forma política na análise de seu caso, o qual resultou em sua demissão do serviço público e ainda condenado a devolver R$ 332 mil aos cofres públicos por supostamente ter recebido sem trabalhar. O caso, obviamente, vai parar na Justiça, e de ambos os lados.

O teor da carta assinada por Tomazini é pesado, inclusive acusando servidor de ter sido “pago” por meio de horas-extras para compor tal comissão e agir de forma irregular na condução do processo. "Nos últimos dias, minha equipe jurídica, além de protocolar recurso contra a demissão, ajuizou oito processos para levar a discussão do caso para o campo neutro da Justiça", disse em um trecho.

Este será o embate daqui pra frente. Prefeitura alegando que Tomazini recebeu sem trabalhar e ele dizendo que foi punido por questões políticas para o desgaste eleitoral. Na campanha, que deve continuar com votação em outubro, isso também será explorado intensamente por todos os lados. Você pode conferir a carta, na íntegra, no jornal impresso desta sexta-feira (22).

Todos os direitos reservados para A Gazeta. Reprodução sem autorização é proibida.

Ajude-nos a manter um jornalismo sério e com credibilidade. Textos e fotos estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Se quiser repassar a notícia, compartilhe o link.