Política

22/01/2020 08:34

LEGISLATIVO

Tem início a comissão que pode resultar na cassação de Márcio Dreveck

ALEXANDRE CARVALHO / JORNAL A GAZETA / ARQUIVO

Vereador Fernando Mallon preside a Comissão Processante contra vice-prefeito

Alexandre Carvalho - alexandre@gazetasbs.com.br

São Bento do Sul

Iniciam quarta-feira (22) pela manhã, no plenário da Câmara de Vereadores, os depoimentos das testemunhas relacionadas pela Comissão Processante instaurada no Legislativo para apurar possível ato de infração político-administrativa envolvendo o vice-prefeito Márcio Dreveck (PP). Ele responde a um processo no judicial pelo crime de concussão - as famosas rachadinhas - e poderá ter seu mandato cassado.

A sessão será presidida pelo vereador Fernando Mallon (MDB), iniciando às 10 horas. Conforme Mallon, as sessões não serão sigilosas, ao contrário das oitivas que ocorreram na semana passada referentes ao caso envolvendo o vereador César Godoy (PSB).

No entanto, o vereador destaca que em respeito ao vice-prefeito ele não irá permitir que sejam tiradas fotografias e quem estiver no plenário não poderá se manifestar. “Não vou declarar sigilo. Qualquer um pode assistir. Só não vou permitir que ninguém fora a comissão, testemunhas e a parte envolvida, no caso Márcio Dreveck e sua advogada, se manifestem. Vou pedir para que ninguém tire foto ou faça gravação com celular em respeito a pessoa do vice-prefeito”, declarou.

Ainda segundo Mallon, as oitivas com as testemunhas arroladas pela Comissão Processante seguem na parte da tarde. “Já na quinta-feira (amanhã), às 9h30, serão ouvidas as testemunhas indicadas pela defesa do Márcio. Pretendemos acabar com as oitivas das testemunhas da Comissão Processante nesta quarta, para que na quinta possamos ouvir as alegações finais e a manifestação do vice-prefeito”, acrescentou.

Veja mais detalhes sobre o caso no jornal impresso desta quarta-feira (22).

Todos os direitos reservados para A Gazeta. Reprodução sem autorização é proibida.

Ajude-nos a manter um jornalismo sério e com credibilidade. Textos e fotos estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Se quiser repassar a notícia, compartilhe o link.