Segurança

11/09/2021 08:20

INVESTIGAÇÃO

Suspeita de homicídio no caso do corpo encontrado em Campo Alegre

DIVULGAÇÃO

Da redação - editoria@gazetasbs.com.br

São Bento do Sul

A Polícia Civil vem investigando o caso de Sirlene de Oliveira, encontrada morta no fim da tarde de segunda-feira, na localidade de Campinas, que fica aproximadamente 20 km do Centro de Campo Alegre. Ontem, Civil começou a ouvir testemunhas, principalmente pessoas próximas a vítima, como amigos e familiares, a fim de esclarecer o que ocorreu.

Segundo o delegado Gil Rafael Ribas, ainda não há uma certeza da causa da morte, pois o estado em que se encontrava o corpo não viabilizava uma análise rápida e ocular de ferimentos. “Foi feito o exame cadavérico, e estamos aguardando o laudo do IGP. Devido ao local onde o corpo foi deixado ser bem ermo e de difícil acesso, não é muito perto das vias de tráfego de automóvel, tudo leva a crer que pode ter acontecido um homicídio, e é nesta linha que estamos trabalhando”, detalha.

O corpo foi encontrado em estado de putrefação, parcialmente submerso em um córrego, em uma área de mata. Conforme o delegado, ainda não há uma resposta precisa do tempo que o corpo levou para ser localizado, mas acredita-se que devem ter passado de 10 a 15 dias entre a morte e o dia que foi encontrado.

Sirlene de Oliveira tinha 51 anos, era moradora da Rua Albert Eichendorf, no bairro Dona Francisca, em São Bento do Sul, e foi sepultada no cemitério de Rio Vermelho Povoado.


Confira mais notícias no jornal impresso. Assine A Gazeta agora mesmo pelo WhatsApp (47) 99727-0414. Custa menos que um cafezinho por dia! ☕

Todos os direitos reservados para A Gazeta. Reprodução sem autorização é proibida.

Ajude-nos a manter um jornalismo sério e com credibilidade. Textos e fotos estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Se quiser repassar a notícia, compartilhe o link.