Geral

16/06/2021 16:36

CORONAVÍRUS

"Só queremos trabalhar", insistem músicos impedidos por decreto municipal

A GAZETA/ ARQUIVO

Situação será novamente discutida nesta quinta-feira (17)

Elvis Lozeiko - elvis@gazetasbs.com.br

São Bento do Sul

Em um vídeo com pouco mais de um minuto, músicos de São Bento do Sul reforçam suas reivindicações para que possam voltar a atuar nos palcos. “Música é essencial. Arte é essencial. Sabe o que é essencial também? O nosso trabalho. Nós, músicos – além de funcionários e proprietários dos bares –, temos compromisso com nossas contas e com o sustento de nossos lares e das nossas famílias. Não temos nenhum amparo ou ação mínima por parte da administração municipal para nos auxiliar nesse momento completo complicado. Além disso, cremos que são outros fatores, e não o nosso trabalho, que afetam o aumento dos números da pandemia”, dizem eles, em falas alternadas.

“Não concordamos com o bloqueio da música nos bares, visto que cidades no entorno de São Bento continuam a seguir o decreto estadual, permitindo as apresentações. Os clientes e o público da nossa cidade acabam indo para outros municípios, o que prejudica os nossos bares e os músicos. Isso acaba promovendo encontros e festas clandestinas, muito mais difíceis de fiscalizar. Não queremos favores. Só queremos trabalhar, seguindo as medidas sanitárias necessárias, as regras de distanciamento social, a capacidade e os horários dos bares. Estamos todos unidos em defesa da nossa classe. Respeitem o nosso trabalho e a nossa profissão”, concluem os 15 músicos participantes do manifesto divulgado em redes sociais. Na semana, o tema foi matéria de capa de A Gazeta, abordando as reinvindicações da classe.

O que diz a Prefeitura
“Segundo a Secretaria de Saúde, o tema foi tratado durante reunião do Comitê de Crise, composto por representantes da Saúde, do hospital, da Vigilância Sanitária, da Polícia Militar, da Polícia Civil, do Poder Judiciário, da Associação Empresarial de São Bento do Sul (Acisbs), da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) e demais entidades, e, na ocasião, membros decidiram pela proibição da música ao vivo. No Estado, está liberado um músico por palco, mas como os municípios podem ter regras mais restritivas, São Bento do Sul está seguindo pela proibição neste momento. O tema será novamente analisado na reunião do comitê, nesta quinta-feira”, explica a assessoria da Prefeitura.

Confira o vídeo:

Todos os direitos reservados para A Gazeta. Reprodução sem autorização é proibida.

Ajude-nos a manter um jornalismo sério e com credibilidade. Textos e fotos estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Se quiser repassar a notícia, compartilhe o link.