Geral

02/09/2021 16:57

SURTO DE VIROSE

Sem irregularidades com água fornecida em Rio Negrinho, diz laboratório

DIVULGAÇÃO

Da redação - editoria@gazetasbs.com.br

Rio Negrinho

Segundo análise do Laboratório Central (Lacen), em Florianópolis, não há qualquer irregularidade com a água fornecida pelo município de Rio Negrinho. O material foi coletado pela Vigilância Sanitária em diversos pontos da cidade e encaminhados ainda na quarta-feira (1) para o órgão competente.

A medida se fez necessária após um surto de virose levar mais de 200 pessoas a procurarem atendimento médico na Fundação Hospitalar, desde terça-feira (31). Os moradores começaram a ligar o surto ao consumo de água do Samae, após vários bairros da cidade apresentarem água suja em suas torneiras. No entanto, há também relatos de pessoas com os mesmos sintomas que não beberam água fornecida pelo Samae.

Isso pode indicar que a contaminação tenha vindo de outro lugar, mas a Prefeitura aguarda resultado dos materiais coletados em pacientes que apresentaram os sintomas da virose, o que também será feito pelo Lacen. Por enquanto, o poder público ressalta que a população pode consumir a água fornecida pelo Samae sem preocupação.

Confira o comunicado

A Prefeitura de Rio Negrinho, através da Secretaria de Saúde e do Samae, vem a público novamente para informar que recebeu o resultado da análise de água enviada ao Laboratório Central (Lacen). Foram realizadas coletas em diversos pontos da cidade, ações essas feitas pela Vigilância Sanitária. A constatação foi de que não há irregularidades com a água fornecida pelo município. Portanto, a população pode consumir sem preocupações!

Também foram enviadas coletas feitas em pacientes que apresentaram sintomas de virose, para que seja feita uma análise minuciosa. O município aguarda ainda o resultado destes exames e reitera que acompanha de perto toda a situação. 


Confira mais notícias no jornal impresso. Assine A Gazeta agora mesmo pelo WhatsApp (47) 99727-0414. Custa menos que um cafezinho por dia! ☕

Todos os direitos reservados para A Gazeta. Reprodução sem autorização é proibida.

Ajude-nos a manter um jornalismo sério e com credibilidade. Textos e fotos estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Se quiser repassar a notícia, compartilhe o link.