Política

24/07/2019 07:41

CONTRIBUIÇÃO PARTIDÁRIA

Secretário de Obras é afastado do cargo por suposta cobrança de comissão

Alexandre Carvalho / Jornal A Gazeta / Arquivo

Secretario lamenta decisão e se diz tranquilo para provar inocência

Alexandre Carvalho - alexandre@gazetasbs.com.br
São Bento do Sul

O secretário de Obras, Paulo Zwiefka, foi afastado do cargo na manhã de terça-feira (23) por decisão judicial. Ele é suspeito de ter cometido crime de concussão, um dos motivos que levou o vice-prefeito Márcio Dreveck (PP) para a prisão no início do mês. A investigação da Polícia Civil foi coordenada pela Divisão de Investigação Criminal (DIC) após denúncias de que servidores comissionados eram obrigados a dividir parte dos salários com o vice-prefeito.

Ninguém ainda fala oficialmente sobre a situação, mas o depoimento que levou o Ministério Público a pedir o afastamento de Zwiefka foi feito por uma mulher, a qual teria dito que para ser contratada na Secretaria de Obras teria que enviar um currículo e, a avisado que teria de fazer uma contribuição partidária de 4% ou 5% sobre o salário para o PP. Paulo em momento algum teria recebido algum valor. A Polícia Civil chegou até o depoimento da moça após ouvir outras pessoas, as quais então citaram o nome da testemunha. 

O que diz Zwiefka

A Gazeta conversou com Zwiefka na tarde de terça-feira. O secretário de Obras explicou que foi pego de surpresa e por isso ainda não tem mais informações se irá ou não voltar a assumir o cargo de vereador, já que ele se licenciou da função para comandar a Secretaria de Obras. “Não tenho conhecimento do processo ainda, com certeza há um mal-entendido nisso e em breve vamos esclarecer tudo isso. Como houve denúncia, a Justiça está fazendo a parte dela, que é investigar, mas quem me conhece sabe a pessoa que sou, nunca fui de má conduta, sempre tentando desempenhar o melhor trabalho possível pra nossa cidade”, disse.

Por fim, o secretário lamentou o ocorrido, reafirmando sua inocência. “Eu estou muito triste com tudo isso. Mas não tenho dúvidas que em breve tudo irá se esclarecer. Estou conversando com meus advogados e assim que tomar mais conhecimento do processo vou passar maiores informações”, concluiu. Conforme o que se apurou, são remotas as chances do secretário ser preso.

Veja mais informações sobre o caso no jornal impresso desta quarta-feira (24).

Comentários

Até que se prove o contrário,todos são inocentes.Inclusive o Povo.
Pascoal Miranda 26/07/2019 08:23
 
Deixe seu comentário

+ sobre Política

Leia mais...

Todos os direitos reservados para A Gazeta. Reprodução sem autorização é proibida.

A Gazeta - Rua Mal. Floriano, 22 - Centro - São Bento do Sul/SC - Telefone (47) 3203-0022