Geral

07/08/2020 12:56

MOBILIDADE

Se decreto não for prorrogado, transporte coletivo volta na segunda-feira

ELVIS LOZEIKO / JORNAL A GAZETA / ARQUIVO

Medidas de prevenção estavam sendo cumpridas pela Coletivos Rainha

Elvis Lozeiko - elvis@gazetasbs.com.br

São Bento do Sul

O transporte coletivo urbano continua suspenso no Planalto Norte Catarinense. Conforme a Prefeitura de São Bento do Sul, o entendimento é que deve ser seguida a determinação do governo estadual que suspendeu a atividade. O decreto do governador Carlos Moisés da Silva (PSL) decretou a suspensão no dia 31 de julho, com validade de sete dias a partir de 1º de agosto. Ou seja, a medida vale até sábado (8), mas, claro, um novo decreto estadual pode ser publicado, mantendo ou alterando a norma.

De acordo com a empresa operadora do serviço em São Bento do Sul, a Coletivos Rainha, se não houver renovação ou outra atualização do decreto, automaticamente o transporte será retomado segunda-feira (10).

O mais recente decreto estadual, segundo o diretor de Operações da Coletivos da Rainha, Flávio Lima, foi um “duro golpe para a empresa, que luta pela sobrevivência e a continuidade da prestação deste serviço essencial aos cidadãos”. Para ele, a suspensão da atividade foi uma atitude equivocada, pois a empresa, defende ele, era fiscalizada com constância e havia adotado os procedimentos de segurança e higienização para combater o coronavírus. 

Prejuízos
Após o retorno do transporte coletivo, em junho, a empresa viu o movimento cair bastante, operando com menos de um terço dos passageiros transportados em tempos normais. Agora, com a nova paralisação da atividade, a companhia amarga perda de faturamento, claro, e mantém custos com manutenção dos veículos, combustíveis, gastos com pessoal, etc – ainda que, dos 153 funcionários, 57 tenham sido demitidos. 

Todos os direitos reservados para A Gazeta. Reprodução sem autorização é proibida.

Ajude-nos a manter um jornalismo sério e com credibilidade. Textos e fotos estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Se quiser repassar a notícia, compartilhe o link.