Geral

26/10/2019 16:32

ELEIÇÃO EM DEZEMBRO

São-bentense Ricardo Roesler na disputa pela presidência do TJSC

Divulgação

O são-bentense é um dos candidatos para o cargo no Poder Judiciário

Elvis Lozeiko - elvis@gazetasbs.com.br

São Bento do Sul

Os 94 desembargadores do Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC) vão eleger, no início de dezembro, os novos dirigentes da instituição para o biênio 2020-2022. O são-bentense Ricardo Roesler é um dos candidatos para o cargo de presidente do Poder Judiciário catarinense.

"O nosso pensamento único é oferecer aos colegas magistrados, aos servidores, auxiliares da justiça e aos cidadãos catarinenses a possibilidade da continuidade de uma gestão moderna, inflexível com os valores que regem a magistratura, com os princípios norteadores da administração pública, mas pragmática, dinâmica e proficiente", expõe.

Roesler lembra que uma eventual vitória no pleito para comandar o TJSC representará um grande desafio à sua trajetória. "Há limitações orçamentárias e exigências de toda ordem. Elas demandam um novo modo de pensar a atuação do Judiciário, que deve corresponder à busca por novas ideias e soluções, a partir de um trabalho coordenado e cooperativo entre todos os segmentos do próprio Judiciário e do sistema judicial, de modo transparente e efetivo", relata o magistrado.

Segundo o candidato, são três eixos que baseiam suas propostas: a informação, a integração e a inovação. "A partir do diálogo entre a tecnologia e os recursos humanos, estamos propondo um formato de gestão democrático e dinâmico, que potencialize a eficiência da atividade-fim por um lado, e por outro privilegie o bem-estar dos magistrados, servidores e auxiliares. As tarefas da administração, no entanto, só serão possíveis com a coragem e o trabalho incessante que sempre nos mobilizou", diz.

Um Poder Judiciário mais forte e independente, completa Roesler, fortalece a cidadania. "O fortalecimento institucional depende do esforço comum, do diálogo, da integração e do dinamismo diante dos novos desafios. Estamos construindo nosso plano de gestão a partir de ideias e sugestões. Essas sugestões somaremos às contribuições que surgirão a partir de um diálogo permanente. Com a participação de juízes, servidores, advogados, jurisdicionados e usuários do sistema judicial, tornaremos o Poder Judiciário catarinense ainda mais dinâmico, democrático e eficiente".

Currículo
Aos 63 anos, Ricardo José Roesler tem em seu currículo atuações como juiz substituto em Joinville, São Francisco do Sul e Canoinhas. Como juiz de Direito, trabalhou em Barra Velha, Sombrio, Jaraguá do Sul e Joinville. Ele já atuou, também, como presidente da Associação dos Magistrados Catarinenses e como diretor financeiro da Associação dos Magistrados Brasileiros. Como juiz de Direito de segundo grau, ou seja, no Tribunal de Justiça, ele foi nomeado há 12 anos, tendo assumido como desembargador em 2012.

Na presidência do Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina (TRE/SC), na qual ele permaneceu pelo período de um ano, o são-bentense comandou o processo eleitoral no Estado, com atuação voltada às notícias falsas ("fake news") e apuração de suspeita de fraudes nas urnas, em falar, claro, de inúmeras outras atribuições inerentes ao cargo.

Mais candidatos
A eleição será realizada no dia 4 de dezembro. As inscrições para os cargos diretivos foram abertas no último domingo e se estendem até quarta-feira que vem. Para o cargo de presidente do TJSC estão inscritos até agora, além do são-bentense, Ricardo Orofino da Luz Fontes e Altamiro de Oliveira. Para o cargo de vice-presidente, já se inscreveram os desembargadores João Henrique Blasi, Jânio de Souza Machado, Volnei Celso Tomazini e Luis Antonio Fornerolli, enquanto Paulo Ricardo Bruschi e Salin Shed dos Santos pleiteiam o cargo de terceiro vice-presidente.

Quem disputa o cargo de corregedor-geral da Justiça, por enquanto, são Soraya Nunes Lins e Sérgio Isidoro Heil. E, por fim, até agora se inscreveram para a função de corregedor-geral do Foro Extrajudicial os desembargadores Dinart Francisco Machado e Cintia Beatriz da Silva Bittencourt Schaefer.

Todos os direitos reservados para A Gazeta. Reprodução sem autorização é proibida.

Ajude-nos a manter um jornalismo sério e com credibilidade. Textos e fotos estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Se quiser repassar a notícia, compartilhe o link.