Geral

21/05/2020 09:51

EFEITO CORONAVÍRUS

São-bentense não consegue tratar tumores porque teve cirurgia cancelada

DIVULGAÇÃO

Joana ficou muito fraca e precisou ser internada por alguns dias

Layra Olsen - layra@gazetasbs.com.br

São Bento do Sul

Joana Eulandi Correa seria operada no dia 19 de março, mas, por conta da pandemia, não conseguiu fazer o procedimento pela rede pública de saúde. Ela tem dois tumores no colo do útero e precisa lidar com as consequências da doença, já que ainda não recebeu o tratamento adequado.

A paciente está com sangramento menstrual intenso, que acarretou em uma anemia. “Meu útero está pesando mais de um quilo. É muito triste não poder fazer quase nada e sentir tanta dor”, diz. Ela tentou aliviar os sintomas com medicamentos, em vão. Para dormir, teve que recorrer ao uso de fralda, pois as hemorragias não cessam.

A são-bentense buscou ajuda da Secretaria de Saúde, porém, como os procedimentos foram suspensos por ordem do governo do Estado, foi orientada a aguardar. A retomada das cirurgias via SUS foi anunciada quarta-feira (20), mas a fila de espera depende de toda demanda reprimida nesses dois meses suspensos.

Se optar pela cirurgia no âmbito particular, Joana precisa desembolsar R$ 5 mil. O problema é que ela não tem como levantar esse montante. “Não tenho ninguém (para recorrer). Só tenho minha filha e meu marido”, declara.

Procedimentos suspensos
Em função da pandemia, o governo de Santa Catarina havia suspendido temporariamente as consultas ambulatoriais, exames e cirurgias eletivas que demandam leitos de UTI, exceto procedimentos improrrogáveis, com intuito de evitar a circulação de pessoas em ambientes destinados à saúde pública. Uma portaria divulgada pelo Estado no último mês, liberou o funcionamento de clínicas da área da saúde no âmbito privado e conveniado, porém, via SUS, as atividades ainda estão suspensas.

Ajude
Quem quiser contribuir com o caso de Joana, pode entrar em contato pelo telefone 99186-8376 (WhatsApp).

Todos os direitos reservados para A Gazeta. Reprodução sem autorização é proibida.

Ajude-nos a manter um jornalismo sério e com credibilidade. Textos e fotos estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Se quiser repassar a notícia, compartilhe o link.