Geral

26/08/2019 08:44

INVESTIGAÇÃO

Saiba quem são as duas testemunhas que teriam sido coagidas por Godoy

Arquivo / Jornal A Gazeta

Vereador César Godoy deve permanecer preso em Mafra

Da redação - editoria@gazetasbs.com.br

São Bento do Sul

O vereador César Godoy (PSB) teve negado neste sábado (24) um pedido de habeas corpus. Objetivo do pedido da defesa era que o parlamentar, que está preso em Mafra desde quinta-feira, pudesse ter decretada sua prisão domiciliar, alegando que por ser advogado, a OAB estipula que os profissionais em caso de prisão sejam colocados em cela especial, preferencialmente no que se qualifica como de “estado-maior”.

Ainda conforme a defesa, Godoy permanecendo em uma cela comum, tendo acesso a outros presos, poderia ter sua integridade ameaçada, pois alguns dos que lá estão podem ter sido clientes do parlamentar, que é advogado criminalista.

No entanto, o desembargador que analisou o caso diz que apesar de constar no código da OAB, nada impede que um advogado fique preso no mesmo ambiente de outros internos, e por isso, negou o pedido de liberdade provisória. Outro ponto destacado pelo desembargador é que Godoy, por ser advogado criminalista, poderia interferir nas investigações de forma a atrapalhar o trabalho policial.

DOIS NOMES
Em trecho do despacho do desembargador, ele cita dois nomes que teriam sido procurados por Godoy para que negassem quaisquer pagamentos feitos a ele em decorrência dos cargos comissionados. O procurador Giancarlo Grossl, e o diretor do Departamento de Trânsito, Márcio do Prado Lima. Inclusive no caso de Prado Lima, que é policial militar da reserva, consta que ele deveria negar qualquer pagamento “em tom incisivo”.

No caso de Grossl, a suposta ameaça citada seria de destituição do cargo de um indicado pelo procurador, já que Giancarlo não faz parte das indicações do partido, e sim uma escolha do próprio prefeito e por isso estaria imune a qualquer tipo de interferência por parte do vereador.

A informação foi publicada na coluna Panorama Político desta segunda-feira (26).

Todos os direitos reservados para A Gazeta. Reprodução sem autorização é proibida.

Ajude-nos a manter um jornalismo sério e com credibilidade. Textos e fotos estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Se quiser repassar a notícia, compartilhe o link.