Geral

10/01/2018 11:02

ALTERAÇÃO NO TRÂNSITO

Rua Barão do Rio Branco terá três pistas a partir do dia 20 de janeiro

Elvis Lozeiko / Jornal A Gazeta

Medida é considerada necessária devido ao aumento da frota no município

Elvis Lozeiko - elvis@gazetasbs.com.br
São Bento do Sul

A partir do sábado da próxima semana, dia 20, a Rua Barão do Rio Branco, no Centro de São Bento do Sul, não terá mais estacionamento. As vagas serão retiradas para que a via possa ter três pistas de rolamento, amenizando desta forma os congestionamentos que se formam na área central do município. A alteração foi anunciada nesta terça-feira (9) pela Prefeitura.

Com a alteração, quem desce pela Felipe Schmidt (do Banco do Brasil) pela pista da direita não vai mais precisar parar na esquina com a Barão do Rio Branco, como ocorre hoje. Para quem vem da Benjamin Constant (do Sesi) e acessa a Barão do Rio Branco nada muda. Para isso, as áreas de estacionamento serão eliminadas nos dois lados.

Veja mais informações sobre a alteração no jornal impresso desta quarta-feira (10).

Comentários

Os novos sistemas de transportes públicos recentemente criados em várias cidades na Europa atraíram um maior volume de passageiros devido à elevada frequência e qualidade dos seus serviços, aliadas à adopção de acções destinadas a desencorajar a utilização do automóvel. Em muitas cidades o centro foi libertado da circulação automóvel, tendo-se estas tornado locais mais seguros, limpos e aprazíveis para viver, trabalhar, fazer compras e para actividades de lazer. Enquanto os urbanistas e os políticos continuam frequentemente a concentrar-se na satisfação das necessidades inerentes à utilização do automóvel, cada vez mais pessoas consideram que, nas cidades, a bicicleta constitui um meio de transporte verdadeiramente alternativo. Podem citar-se, como exemplos de novas redes de pistas para ciclistas nas cidades, desde o caso de Volos, na Grécia, até ao de Dublim, na Irlanda (https://fenix.tecnico.ulisboa.pt/downloadFile/3779571244743/Brochura_UE_Qualidade_Ar.pdf
Paulo A Accorsi 15/01/2018 15:57
 
Em todas as cidades do mundo a evolução é essa. A solução mais barata para o aumento da frota circulante é criar mais pistas para os carros. Isso é irreversível! São Bento assim como o Brasil Dobrou de população em menos de 40 anos! Algumas cidades (não litorâneas) de Santa Catarina triplicaram! Na Europa observa-se em todas as cidades independentemente do porte. Ninguém estaciona na área central. As ruas devem ser usadas para circulação de carros e pedestres. As prefeituras constroem estacionamentos para criar mais uma fonte de renda Todos que moram aqui sabem que em São Bento do Sul o eixo crítico é o trecho Dom Pedro, Marechal Deodoro, Felipe Schmidt e Barão do Rio Branco! O funil está na frente do Hospital! A solução mais econômica é a retirada das vagas de estacionamento em todas estas ruas! A Dom Pedro NÃO deveria ter vagas de estacionamento dos dois lados entre a Argolo e Marechal Deodoro! E no sentido Marechal Deodoro e Henrique Schwarz todo o lado direito deveria ser proibido estacionar, porque os ônibus precisam usar parte da faixa contrária para subir. Já ocorreram acidentes com portas de veículos arrancados pelos ônibus, pelo espaço exíguo. Carros estacionados na região do hospital entre a Manoel Tavares e Jorge Lacerda afunilam o trecho mais crítico da cidade! Onde existe circulação de ônibus como na Henrique Schwarz, deveriam também ser retiradas as vagas da Dom Pedro até em frente da APAE pelo espaço exíguo!
Deyse Scherer 12/01/2018 19:15
 
A edição de l0 01 18 comenta sobre as vagas de estacionamento que serão retiradas da Barão Rio Branco e nas páginas que tratam de segurança pública l trata de duas ocorrências (furto e agressão) na área central. Uma na própria Barão do Rio Branco e outra próxima a julgar pelo teor da nota. Qual a relação? Com as ressalvas de metodologia aplicáveis ao caso, há a experiência de uma cidade em relação à construção de um semi calçadão “buscando uma melhor mobilidade urbana no local para a população”. Essa alternativa parece ser uma opção que atenderia com mais propriedade aos anseios da população de São Bento do Sul no sentido de “convidar as pessoas a optarem por outros meios de transporte, que não o carro.” E há experiências comprovando que o” aumento da circulação de pessoas na região, aumentaria consequentemente a segurança dos moradores e comerciantes”. Menor probabilidade de ocorrências policiais como as citadas. E possivelmente contribuiria uma situação semelhante à comentada em um texto na qual o “comércio da região acabou lucrando mais, porque mais gente passou a caminhar em frente suas vitrines. “Valorizar e incentivar a permanência e a utilização do espaço público pelas pessoas e não pelos carros.” Será muito provavelmente a tônica das ações do Plano de Mobilidade que será reiniciado em fevereiro. Os dados do crescimento da frota recomendam atenção prioritária PAAG ========== ANÁLISE DA PROPOSTA DE MELHORIA DO FLUXO NA ÁREA COMERCIAL CENTRAL DO MUNICÍPIO DE RIO CLARO-SP Juliana Corrêa Zaguini https://repositorio.unesp.br/bitstream/handle/11449/121794/zaguini_jc_tcc_rcla.pdf?sequence=1&isAllowed=y Da ciclovia de Copenhague à de São Paulo: o porquê das bicicletas https://www.cartacapital.com.br/blogs/outras-palavras/da-ciclovia-de-copenhague-a-de-sao-paulo-o-porque-das-bicicletas-4969.html
Paulo A Accorsi de Godoy 11/01/2018 14:14
 
Deixe seu comentário

+ sobre Geral

Leia mais...

Todos os direitos reservados para A Gazeta. Reprodução sem autorização é proibida.

A Gazeta - Rua Mal. Floriano, 22 - Centro - São Bento do Sul/SC - Telefone (47) 3203-0022