Geral

30/06/2020 09:24

TRÂNSITO

Rodovia SC-418 segue com seus antigos problemas e buracos

ALEXANDRE CARVALHO / JORNAL A GAZETA / ARQUIVO

Trecho da serra continua sem obras de grande impacto

Alexandre Carvalho - alexandre@gazetasbs.com.br

Região

Com a pandemia do coronavírus, algumas demandas que vinham sendo cobradas na região acabaram sendo deixadas de lado. Um exemplo são as reivindicações por obras e melhorias na SC-418, principalmente, no trecho da Serra Dona Francisca. Apesar da manutenção estar sendo feita com maior frequência, juntamente com algumas obras paliativas, muitos motoristas continuam a reclamar das condições da rodovia.

Conforme a Secretaria de Estado da Infraestrutura e Mobilidade, por meio da Coordenadoria Regional Norte, nos meses de abril, maio e junho algumas obras mais simples foram realizadas. “Nos meses de abril e maio de 2020, a Serra Dona Francisca recebeu melhorias na sinalização vertical e foi executada a sinalização horizontal do quilômetro 0 ao 10, no trecho urbano”, diz nota encaminhada pela assessoria de imprensa.

O documento cita ainda que no início de junho foram realizados serviços de fresagem em pontos críticos e repavimentacão de alguns trechos. “Também foi feita a limpeza das placas e vão iniciar os serviços de roçada, poda e limpeza de sarjetas. Também está em elaboração um projeto para recuperação das placas de concreto, com previsão para início dos trabalhos em setembro”, consta no comunicado.

Tudo parado

A Gazeta conversou com o líder do movimento “SC-418 - Serra Dona Francisca – Urgente”, Márcio Manarin, que é ligado ao Conselho de Segurança de Pirabeiraba. Ele contou que o movimento, atualmente, está parado por conta da pandemia. “Estou pensando em retomar o grupo que temos no WhatsApp e aos poucos começar a retomar os assuntos. Desde que iniciou a pandemia, não tive mais nenhuma atualização dos investimentos por partes das autoridades estaduais. O que pudemos ver foi apenas uma operação tapa-buracos que, no meu ver, nem é de tão boa qualidade que ocorreu nesses últimos meses”, disse.

Todos os direitos reservados para A Gazeta. Reprodução sem autorização é proibida.

Ajude-nos a manter um jornalismo sério e com credibilidade. Textos e fotos estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Se quiser repassar a notícia, compartilhe o link.