Esportes

25/07/2014 16:34

MOUNTAIN BIKE

Ricardo Pscheidt representa o Brasil na Copa do Mundo

Divulgação

São Bento do Sul

Na próxima terça-feira, o ciclista são-bentense Ricardo Pscheidt, da equipe Trek Brasil, viajará ao exterior para disputar duas etapas da Copa do Mundo de Mountain Bike. Entre os dias 31 de julho e 3 de agosto, ele estará no Canadá. Depois, entre os dias 7 e 10 de agosto, os compromissos do atleta serão nos Estados Unidos. Pscheidt foi convocado pela Confederação Brasileira de Ciclismo (CBC) para integrar a Seleção Brasileira da modalidade, categoria elite masculina, ao lado de Henrique Avancine, do Rio de Janeiro, e Rubens Donizete, de Minas Gerais. Completam a equipe nacional, ainda, ciclistas da categoria elite feminina e sub-23.

Os atletas são os melhores do ranking nacional, em suas respectivas categorias. “Essas disputas em provas internacionais ajudam a somar pontos para o Brasil no ranking internacional”, ressalta. “Assim, o País tem a possibilidade de conseguir uma segunda vaga para as Olimpíadas do Rio de Janeiro, em 2016; uma vaga já temos garantida”, explica.

O atleta de São Bento do Sul lembra que, tratando-se de Copa do Mundo, o nível dos atletas – sobretudo dos europeus – é maior do que o dos brasileiros. Na competição, os ciclistas largarão na mesma posição em que se encontram no ranking da União Ciclística Internacional (UCI). Pscheidt, atualmente, é o 52º nesta lista. O melhor resultado alcançado pelo são-bentense em uma etapa da Copa do Mundo foi o 33º lugar em 2007 – coincidentemente também no Canadá. “Pretendo tentar chegar entre os 30 primeiros”, comenta, lembrando que existe a possibilidade de uma nova convocação para a equipe nacional de mountain bike, para disputar a etapa única do Campeonato Mundial, em Hafjell Lillehammer, na Noruega.

No pódio nacional
O são-bentense disputou no último domingo o Campeonato Brasileiro de Mountain Bike XCO, em Cotia/SP. A principal competição do calendário nacional reuniu 420 ciclistas de várias partes do Brasil e distribuiu pontos importantes para o ranking da União Ciclística Internacional (UCI). Na categoria elite masculina, a mais disputada do evento, os atletas deram sete voltas no circuito de 4,5 quilômetros. Após os 31,5 quilômetros da prova, Frederico Mariano (Caloi) chegou em primeiro lugar, com 1h 29min 09s, seguido por Henrique Avancini, da mesma equipe, que chegou 21 segundos depois. Ricardo Pscheidt, que durante toda a disputa pedalou entre os primeiros, completou o pódio na terceira colocação, com 1h 29 min 41s.

O atleta conta que, logo na largada, percebeu que estava bem e que poderia brigar por uma boa colocação. Contudo, Pscheidt levou um tombo ainda no início das disputas, ao colidir com um atleta que seguia à sua frente, o qual caiu instantes antes. “Fomos ultrapassados por muitos ciclistas”, lembra. “Na metade da primeira volta, recebi a informação de que estava em 20º lugar, mesmo depois de já ter feito algumas ultrapassagens”. O ciclista de São Bento do Sul destaca que o problema não foi o tempo gasto com a queda propriamente dita, mas com a recuperação de posições durante a prova.

Partindo para a recuperação, em alguns pontos da pista, frisa Pscheidt, as ultrapassagens foram dificultadas por alguns atletas mais lentos, enquanto os primeiros colocados se distanciavam. “Agradeço pelo fair play de alguns atletas que não dificultavam a ultrapassagem, porém muitos não tinham a mesma iniciativa”, comenta. O ciclista de São Bento do Sul conta que, na antepenúltima volta, sentiu o esforço empreendido na primeira parte da prova, mas, mesmo assim, Pscheidt conseguiu se destacar nos instantes finais, chegando à terceira colocação e sustentando a posição, o que lhe garantiu o pódio.

Todos os direitos reservados para A Gazeta. Reprodução sem autorização é proibida.

Ajude-nos a manter um jornalismo sério e com credibilidade. Textos e fotos estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Se quiser repassar a notícia, compartilhe o link.