Geral

02/12/2019 09:04

SAÚDE

Região tem 235 pessoas em tratamento contra IST/HIV e hepatites virais

Viviane Miranda / Divulgação

Testes rápidos e gratuitos podem ser feitos em unidades de saúde

Da redação - editoria@gazetasbs.com.br

Região

Unidades de saúde de São Bento do Sul estiveram abertas, no sábado (30), para a realização de testes rápidos para diagnóstico da infecção pelo vírus HIV, Sífilis e Hepatites B e C. A ação foi alusiva ao Dia Mundial de Luta Contra a Aids, campanha com o objetivo de incentivar as pessoas que se colocaram em risco a procurar uma unidade de saúde para realizar o teste rápido.

Atualmente, 235 pessoas estão em tratamento pelo Programa IST/HIV/Aids e Hepatites Virais. Esse número equivale a pacientes de São Bento do Sul (170), Rio Negrinho (54) e Campo Alegre (11). A maioria dos casos encontra-se em pessoas do sexo masculino, heterossexual, em união estável ou casado e entre 16 a 45 anos.

São 9 casos registrados em pessoas entre 0 a 15 anos. 91 entre 16 a 30 anos. 93 casos entre 31 a 45 anos. 7 casos de transmissão vertical, que é a transmissão da doença a partir da mãe para o seu feto no útero ou recém-nascido durante o parto. E, até, um caso com uma pessoa de 75 anos. “É importante que as pessoas se conscientizem da importância do uso do preservativo, distribuído gratuitamente em todas as Unidades de Saúde. E não compartilhem seringas”, comentou Ricardo Larroyed de Oliveira, médico que faz parte do Programa IST/HIV/AIDS e Hepatites Virais, que atende no Centro de Vigilância à Saúde.

O tratamento correto com os antirretrovirais (ARV) não só propicia uma vida longa e saudável a pessoa com HIV, como pode também, impedir a transmissão do vírus. “Por isso, o uso regular dos ARV é fundamental para aumentar o tempo e a qualidade de vida das pessoas que vivem com HIV e reduzir o número de internações e infecções por doenças oportunistas”, disse Ricardo.

Aids no Brasil
O Ministério da Saúde estima que 135 mil pessoas vivem com HIV no Brasil e não sabem. De 1980 a junho de 2019 foram detectados 966.058 casos de Aids no país. O teste rápido é gratuito e pode ser feito sem encaminhamento médico. Para isso, basta a pessoa ir à uma unidade de saúde e solicitar o exame.

Todos os direitos reservados para A Gazeta. Reprodução sem autorização é proibida.

Ajude-nos a manter um jornalismo sério e com credibilidade. Textos e fotos estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Se quiser repassar a notícia, compartilhe o link.