Geral

05/08/2019 08:58

GOVERNO ESTADUAL

Região fica fora de investimento para melhorias em rodovias estaduais

DroneAK / Divulgação / Arquivo

Serra Dona Francisca ficou fora do investimento

Da redação - editoria@gazetasbs.com.br

Região

O governo do Estado anunciou na semana passada o Proje­to Recuperar, por meio do qual serão investidos R$ 6,5 milhões por mês até o fim do ano em melhorias em rodovias estaduais que cortam 170 municípios de Santa Catarina. Uma im­portante iniciativa que pretende inje­tar a partir de 2020, R$ 120 milhões por ano nesta área. Porém, na lista di­vulgada pelo governo, não constam obras na região.

Isso mesmo. Parece que nesta fase inicial do projeto não adiantou em nada moções feitas pelas Câmaras de Vereadores, ofícios de deputados e campanha de associações empresariais para mostrar ao governo estadual o quanto a SC-418 está sucateada e precisando de investimentos.

Porém, ainda é cedo para culpar o governo por “esquecimento” de São Bento do Sul. Isso porque, as ações são feitas por meio de consórcios envolvendo associações de municípios. Das 21 existentes em Santa Catarina, 16 firmaram convênio por meio de nove consórcios intermunicipais.

Neste caso, São Bento do Sul e Campo Alegre, por onde passa a SC-418, fazem parte da Amunesc, e na lista do governo do Estado, as cidades que integram a entidade a serem contempladas são Garuva, Itapoá e São Francisco do Sul. Algo que já era até certo ponto previsível e em outras edições a coluna citou que dentro da Amunesc os municípios do alto da serra – São Bento, Campo Alegre e Rio Negrinho - acabam ficando em segundo plano.

Obviamente que o litoral é preferido, ainda mais chegando a temporada de verão. Mas esquecem-se que a SC-418 é uma das principais rodovias para fazer o turista chegar até às praias.

Outro item chama a atenção na relação do governo estadual. As cidades que integram a Amplanorte – associação do Planalto Norte, com sede em Mafra – serão praticamente todas contempladas com recursos para obras agora nesta etapa do programa estadual. É mais ou menos como um “vácuo” na região, ou seja, reforma-se rodovias de Mafra e região, pulam São Bento, e voltam a fazer no litoral.

A informação foi publicada na coluna Panorama Político desta segunda-feira (5).

Todos os direitos reservados para A Gazeta. Reprodução sem autorização é proibida.

Ajude-nos a manter um jornalismo sério e com credibilidade. Textos e fotos estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Se quiser repassar a notícia, compartilhe o link.