Geral

07/11/2019 08:34

TRÂNSITO

Quase 140 multados por estacionar em local proibido na Barão do Rio Branco

Elvis Lozeiko / Jornal A Gazeta

Placa sinaliza trecho e horário em que é possível estacionar os veículos

Elvis Lozeiko - elvis@gazetasbs.com.br

São Bento do Sul

Desde o início do ano passado, em parte do lado esquerdo da Rua Barão do Rio Branco só é permitido estacionar veículos em determinados dias e horários, ou seja, das 19 às 7 horas de segunda a sábado, e em qualquer horário aos domingos e feriados. A regulamentação refere-se ao trecho entre a Tecidos Scherer e um ponto da Praça Getúlio Vargas, conforme placas de sinalização existentes nos locais.

Com alguma frequência, condutores são autuados por desrespeito à norma. A infração é considerada média, rende R$ 85,13 de multa e 4 pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH), sem recolhimento do veículo. 

Segundo o capitão Everaldo Stanchack, comandante da 2ª Companhia do 23º Batalhão de Polícia Militar, o grande número de irregularidades cometidas por motoristas na Barão refere-se a outra situação que ocorre nas proximidades. Neste caso, trata-se do trecho logo após a antiga Salfer e as Lojas Americanas. "É proibido parar e estacionar em qualquer momento, porque é pista de rolamento. O grande número de autuações acontece ali, porque é logo depois de uma curva, e isso oferece perigo para a circulação dos veículos", ressalta.

Das quase 140 autuações feitas até recentemente pela PM por conta de estacionamento irregular ao longo da Barão do Rio Branco, 127 referem-se a trecho entre a antiga Salfer e as Lojas Americanas. Nesse caso, a infração é considerada grave, com multa de R$ 195,23 e 5 pontos na CNH e, ainda, remoção do veículo por guincho.  

Confira mais detalhes sobre as proibições no jornal impresso desta quinta-feira (7).

Todos os direitos reservados para A Gazeta. Reprodução sem autorização é proibida.

Ajude-nos a manter um jornalismo sério e com credibilidade. Textos e fotos estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Se quiser repassar a notícia, compartilhe o link.