Geral

11/04/2018 11:04

EDUCAÇÃO

Professora denuncia venda de roupas em horário de trabalho, nas escolas

Da redação - editoria@gazetasbs.com.br
São Bento do Sul

Professora concursada na rede estadual de ensino de São Bento do Sul, Cristiane Pedrotti enviou uma carta para A Gazeta reclamando sobre funcionários públicos que compram roupas, calçados, entre outras coisas, de vendedores ambulantes em pleno horário e ambiente de trabalho. Ela relata uma situação em que foi agredida verbalmente por outra professora ao ser contrária a medida.

“Não dá mais para aceitar que escolas públicas estaduais abram suas portas para que vendedores exponham seus produtos em pleno horário de aula, onde professores e demais funcionários da escola estão sendo pagos para trabalhar e não comprar”, expõe trecho da carta. “Talvez este seja um dos motivos que a educação em escolas públicas do país está de péssima qualidade: porque existem professores que estão sendo pagos para fazerem compras, em vez de trabalharem para melhorar a aprendizagem dos alunos", completa.

Leia a carta da professora na íntegra no jornal impresso desta quarta-feira (11).

Comentários

Ja vi professor de creche fikar meia hora no celular sem dar atençao as criancas que estavam sob sua responsabilidade .. .vergonhoso......
17/04/2018 09:45
 
Parabéns à professora pelo gesto de cidadania. Acredito que cada um pode exercer com honestidade seu trabalho. Este é o princípio do combate à corrupção.
Elzira Sadowski 12/04/2018 08:04
 
Deixe seu comentário

+ sobre Geral

Leia mais...

Todos os direitos reservados para A Gazeta. Reprodução sem autorização é proibida.

A Gazeta - Rua Mal. Floriano, 22 - Centro - São Bento do Sul/SC - Telefone (47) 3203-0022