Geral

30/03/2020 09:46

SAÚDE

Prescrições médicas foram renovadas e passam a valer por 12 meses

LAYRA OLSEN / JORNAL A GAZETA

Remédios podem ser obtidos na Central de Medicamentos

Layra Olsen - layra@gazetasbs.com.br

São Bento do Sul

Para evitar que os pacientes retornem às unidades de saúde durante esta pandemia do coronavírus, o Governo Federal decidiu ampliar o prazo de aceitação de prescrições para medicamentos de uso contínuo, no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS). De seis meses, as receitas passam a valer por 12 meses.

Essa decisão foi tomada em meados de março, antes do início da quarentena. Portanto, caso a receita do paciente esteja por vencer nos próximos dias, ela é automaticamente renovada por mais seis meses, dispensando a necessidade de comparecimento ao setor público. Essa é uma das medidas adotadas para assegurar a proteção da população, visto que há expectativa de casos na região, e esses possíveis infectados provavelmente buscarão atendimento médico em postos de saúde ou hospitais, correndo o risco de contaminar outras pessoas.

Quanto aos locais de retirada dos medicamentos, não houve mudança. A diretora do departamento de Atenção à Saúde da Prefeitura, Etiane Linzmeyer, explica que o cidadão pode se deslocar para um posto de saúde ou à Central de Medicamentos. Não é preciso necessariamente que o paciente se apresente no local. Outra pessoa da família, desde que comprove a ligação, pode fazer a retirada.

Prazo maior
O Ministério da Saúde anunciou, na semana passada, que também vai ampliar a quantidade de medicamentos prescritos no programa Farmácia Popular (ligado ao SUS), e usado, inclusive, por redes privadas de drogarias, para que os pacientes tenham acesso ao remédio por um prazo maior. Quem faz uso contínuo, receberá uma quantidade suficiente para 90 dias. Até então, o medicamento era prescrito para 30 dias.

Quanto às receitas, na Farmácia Popular de São Bento do Sul, por exemplo, são admissíveis as prescrições com validade de seis meses. A rede está ciente da ampliação do prazo, porém, o sistema utilizado ainda não foi adaptado para tal.

Todos os direitos reservados para A Gazeta. Reprodução sem autorização é proibida.

Ajude-nos a manter um jornalismo sério e com credibilidade. Textos e fotos estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Se quiser repassar a notícia, compartilhe o link.