Geral

05/03/2014 10:40

CURSOS TÉCNICOS

Porta de entrada para o mercado de trabalho

A Gazeta

Unidade do Cedup está em obras no bairro Brasília, em São Bento

Matheus Müller - editoria@gazetasbs.com.br

São Bento do Sul

Meio termo entre o ensino médio e a faculdade, os cursos técnicos têm crescido exponencialmente no Brasil e recebido uma atenção maior por parte dos jovens. Segundo levantamento divulgado na terça-feira, pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), e encomendado pelo Ibope, 90% dos jovens acreditam que pessoas com formação em um curso técnico têm mais oportunidades no mercado de trabalho.

O levantamento ouviu dois mil jovens com 16 anos ou mais em 143 cidades do país, sendo que 53% dos entrevistados destacaram que a velocidade para ingressar no mercado de trabalho é um dos principais atrativos para se realizar um curso técnico, já que eles têm em média dois anos de duração.


Pessoas qualificadas


O presidente da Associação Empresarial de São Bento do Sul (Acisbs), Jonny Zulauf, destaca que o mercado de trabalho necessita de pessoas qualificadas para exercerem as funções atuais. “Esta busca por qualificação é universal, nós precisamos de pessoas habilitadas, pois quem tiver um maior conhecimento também irá receber um salário maior”, destaca Zulauf, frisando que um dos setores que mais carece de trabalhadores capacitados é o de serviços, e que todo profissional qualificado encontra espaço no mercado. “Atualmente todos os níveis estão carentes, e a pessoa que se qualifica pode se dar muito bem, pois as empresas necessitam de profissionais. Os cursos suprem uma demanda do trabalhadores e também dos empresários”, completa.

Apesar da conscientização quanto à importância da realização de um complemento educacional em busca de uma melhor qualificação no mercado de trabalho, nem todos os jovens efetivamente continuam estudando. Segundo a pesquisa, apenas um em cada quatro frequenta ou frequentou um curso técnico ou algum tipo de educação superior. 

Porém, na contramão da procura, a oferta não para de crescer em todo o Brasil. Só em São Bento do Sul, são oferecidos dezenas de cursos profissionalizantes, sendo que, na maioria deles, o aluno já sai da sala de aula com uma oportunidade de emprego garantida.

Novas oportunidades

Para aumentar ainda mais as oportunidades para os jovens de São Bento do Sul e região permanecerem estudando durante ou após o ensino médio, mais duas escolas de nível técnico estão sendo construídas na cidade: o Instituto Federal Catarinense (IFC), que irá se localizar no bairro Centenário e é uma responsabilidade do governo federal, e o Centro de Educação Técnica de São Bento do Sul (Cedup), que está em fase final de instalação na Avenida Ornith Bollmann, no bairro Brasília, e que fica a cargo do Estado.

Com previsão de finalização das obras em junho, o Cedup será mais uma opção para especializar os trabalhadores da região, como destaca o secretário do Estado de Desenvolvimento Regional, Wellington Bielecki. “Nós temos dificuldades com a mão de obra qualificada na região, e o Cedup vem para suprir esta demanda”, frisa Bielecki, destacando que o empreendimento tem uma estrutura de mais de três mil metros quadrados e tem previsão de abrir turmas já no primeiro semestre de 2015.

No Instituto Federal, as obras estão na fase de terraplanagem. Para a construção do espaço, a Prefeitura articulou, junto à Incubadora Tecnológica de São Bento do Sul (Itfetep), a doação da área de 42.547,18 mil m² para o campus, localizada no bairro Centenário − a área construída será mais de 5 mil m². A empresa responsável pelo investimento de R$ 12.456.013,07 tem o prazo de 18 meses para o término das obras. Após, serão investidos mais R$ 5 milhões para aquisição de mobiliário e demais itens para a conclusão do campus, que tem previsão de atender cerca de 1200 alunos.

Todos os direitos reservados para A Gazeta. Reprodução sem autorização é proibida.

Ajude-nos a manter um jornalismo sério e com credibilidade. Textos e fotos estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Se quiser repassar a notícia, compartilhe o link.