Política

20/06/2022 11:44

POLÊMICA

Polícia Civil investiga denúncias de irregularidades na ASP de São Bento

ELVIS LOZEIKO / JORNAL A GAZETA

ASP está novamente em meio à polêmica

Da redação - editoria@gazetasbs.com.br

São Bento do Sul

A Associação dos Servidores Públicos Municipais de São Bento do Sul (ASP) novamente está envolvida em polêmica. Agora, a Polícia Civil abriu inquérito para esclarecer denúncias quanto a supostos crimes que teriam sido cometidos recentemente na gestão da entidade. A Gazeta tentou diferentes contatos com o presidente da ASP, Álisson Ricardo do Prado, para ouvi-lo, mas não obteve êxito.

O delegado Lucas Davanso Mendonça relata que diligências e investigações já estão em andamento “Instauramos o procedimento na Delegacia da Comarca para apurar os fatos”, confirma. 

Já Maurício Willemann, advogado da ASP, explica que não atua na defesa pessoal de ninguém envolvido em qualquer investigação relacionada à associação e nem mesmo em defesa da própria entidade. “Não tomei conhecimento de qualquer medida nesse sentido, de modo que não posso me manifestar nesse momento”, ressalta.

Problemas financeiros
Contudo, Willemann afirma que está trabalhando em outras frentes na entidade. “Atualmente a ASP encontra dificuldades financeiras porque perdeu uma grande fonte de receita, que era o aluguel do prédio da sede social. Essa perda decorre de decisão judicial em ação movida por um morador vizinho, que reclamou dos ruídos gerados pelos eventos no local. Não bastasse, nessa mesma ação a associação sofreu condenação para pagar multas e indenização que totalizam cerca de R$ 40 mil”, diz.

Além disso, nos últimos meses a Receita Federal tornou o CNPJ da ASP inativo. “Em razão de divergência do enquadramento da associação, problema ocorrido de muitos anos atrás e que somente agora foi constatado pela Receita. O Jurídico e a Contabilidade estão trabalhando em conjunto com a diretoria para resolver essa situação e reativar o CNPJ”, comenta. “Essa questão trava muito a gestão e atrapalha o bom andamento dos trabalhos”, completa o advogado.

  • YouTube: Inscreva-se para assistir as matérias de A Gazeta.

Confira mais notícias no jornal impresso. Assine A Gazeta agora mesmo pelo WhatsApp (47) 99727-0414. Custa menos que um cafezinho por dia! ☕

Todos os direitos reservados para A Gazeta. Reprodução sem autorização é proibida.

Ajude-nos a manter um jornalismo sério e com credibilidade. Textos e fotos estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Se quiser repassar a notícia, compartilhe o link.