Política

24/03/2019 07:11

PANORAMA POLÍTICO

OPINIÃO: Talvez esteja na hora da região repensar entre Amunesc e Amplanorte

Da redação - editoria@gazetasbs.com.br

Região

No encontro regional das Câmaras de São Bento, Rio Negrinho e Campo Alegre, ficou evidente um grande problema: a região é uma província invisível aos olhos do governo do Estado. Foram várias alfinetadas nas autoridades estaduais, especialmente para a antiga gestão, e apelos aos novos governantes para que, de uma vez por todas, seja dado um tratamento adequado às três cidades.

Enquanto políticos da região se unem para pedir atenção do governo do Estado, quinta-feira (21) a Prefeitura de Mafra divulgou material falando do encontro do prefeito Wellington Bielecki (PSD) com o governador Carlos Moisés (PSL). Como o governo quer tratar de questões regionais por meio das associações de municípios, no Planalto Norte, a Amplanorte é a referência. Porém, São Bento, Campo Alegre e Rio Negrinho não fazem parte dela, são da Amunesc, com sede em Joinville.

Obviamente que as atenções do governo vão mais para a maior cidade do Estado e outras do litoral com mais peso econômico, deixando as três cidades aqui da região isoladas. Ou seja, o governo “olha” só de Mafra pra lá; e para as cidades de “baixo da serra”, deixando as três cidades num limbo existencial. Quem sabe não seja hora de repensar entre Amunesc e Amplanorte.

As informações foram divulgadas na coluna Panorama Político.
Veja mais detalhes no jornal impresso desta sexta-feira (22).

Encontro ocorreu na Câmara de Rio Negrinho

Todos os direitos reservados para A Gazeta. Reprodução sem autorização é proibida.

Ajude-nos a manter um jornalismo sério e com credibilidade. Textos e fotos estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Se quiser repassar a notícia, compartilhe o link.