Política

25/07/2017 12:59

DESVIO DE RECURSOS

Ministério Público bloqueia bens de Dranka e Brand durante investigação

Da redação - editoria@gazetasbs.com.br

Piên

O Ministério Público do Paraná (MP-PR) ingressou com ação de improbidade administrativa contra o ex-prefeito de Piên, Gilberto Dranka. Ainda são réus na ação o ex-secretário de Obras, Célio Soares de Oliveira, a Bracor Corretora de Seguros, e os proprietários da empresa, Ivo Ingo Brand e Clarisse Maria Brand. Na sexta-feira (21) a Justiça decretou o bloqueio de R$ 309 mil em bens, de cada um deles.

A acusação do MP é que a empresa teria vencido uma licitação em 2015 para entregar pedras para serem usadas nas vias da cidade, porém, a investigação aponta que o material não era entregue à Prefeitura. Desta forma, o Ministério Público entende que houve prejuízo ao erário e enriquecimento ilícito por parte dos réus na ação.

O magistrado que cuida do processo ainda determinou urgência na apuração, pois entende que prejuízo ao erário significa prejuízo à sociedade de Piên como um todo. O processo foi protocolado na semana passada e agora os réus têm prazo para apresentar defesa.

Dranka também está respondendo por suspeita de envolvimento na morte do prefeito eleito de Piên, Loir Dreveck. Ele vai a juri popular nos próximos meses.

Todos os direitos reservados para A Gazeta. Reprodução sem autorização é proibida.

Ajude-nos a manter um jornalismo sério e com credibilidade. Textos e fotos estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Se quiser repassar a notícia, compartilhe o link.