Segurança

Siga-nos nas redes sociais

17/02/2020 07:20

POLÍCIA CIVIL

Médico acusado de importunação sexual vai responder em liberdade

Da redação - editoria@gazetasbs.com.br

São Bento do Sul

O médico preso pela Polícia Civil por importunação sexual, na manhã de sexta-feira (14), foi solto no mesmo dia e deverá observar algumas condições, determinadas pelo judiciário. Ele responderá o procedimento em liberdade e o processo correrá em segredo de justiça.

A prisão do médico foi através da equipe de plantão da Central de Flagrantes de São Bento do Sul. A vítima compareceu na delegacia bastante abalada, após passar por uma situação constrangedora durante exames periódicos, solicitados pela empresa onde trabalha.

Conforme o delegado responsável pelo atendimento à vítima, por volta das 9 horas, a mulher iniciou a consulta e se queixou de infecção urinária. Então, o médico teria desabotoado sua calça, apalpado sua bexiga, posicionado as mãos debaixo de sua calcinha, por duas vezes em momentos distintos, sem o consentimento da vítima. Já para ouvir os batimentos cardíacos, o médico posicionou um aparelho por baixo de seu sutiã.

A Polícia Civil orienta que outras pessoas que tenham sido vítimas do mesmo fato devem procurar a Delegacia a Delegacia de Proteção à Criança, Mulher, Adolescente e Idoso (DPCAMI).

Sem nomes
A Polícia Civil não está autorizada a repassar fotos e nomes de presos desde o dia 3 de janeiro, quando entrou em vigor a nova lei de abuso de autoridade. Ou seja, mais uma lei que protege quem age em desacordo com a lei. A exceção para a divulgação ocorre com pessoas foragidas com mandado de prisão em aberto.

Todos os direitos reservados para A Gazeta. Reprodução sem autorização é proibida.

Ajude-nos a manter um jornalismo sério e com credibilidade. Textos e fotos estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Se quiser repassar a notícia, compartilhe o link.