Política

08/07/2019 09:06

PRINCÍPIO DA DIGNIDADE

Márcio Dreveck segue preso em cela comum e de cabelo raspado

Alexandre Carvalho / Jornal A Gazeta / Arquivo

Vice-prefeito tem formação superior, mas segue preso em cela comum

Alexandre Carvalho - alexandre@gazetasbs.com.br

São Bento do Sul

Ainda na noite de quinta-feira o Tribunal de Justiça de Santa Catarina negou pedido de liberdade do vice-prefeito Márcio Dreveck (PP). Ele segue no presídio regional de Mafra, onde está preso desde segunda-feira (1) à tarde, quando foi acusado de cobrar parte do salário de servidores indicados por ele na Prefeitura de São Bento do Sul.

O advogado de defesa Manolo Del Olmo lamenta a forma como Dreveck está sendo tratado no presídio. Segundo Del Olmo, o vice-prefeito teve o cabelo cortado, veste uniforme laranja e está em cela não condizente, pois possui curso superior. 

Domingo (7) à noite, o juiz de plantão Rubens Ribeiro da Silva Neto autorizou que a defesa de Márcio levasse cobertores para o presídio de Mafra. A denúncia feita pelos advogados é que mesmo diante das baixas temperaturas registradas neste fim de semana, não existem cobertas suficientes para todos os detentos no local. 

Na mesma decisão, o magistrado determinou que o fato também seja levado ao conhecimento do Judiciário de Mafra, sede do presídio, para que se apure a situação considerada grave do ponto de vista do princípio da dignidade.

LEIA TAMBÉM

- Saiba quem denunciou o vice-prefeito de São Bento

Delegado explica detalhes da investigação de vice-prefeito

Justiça nega habeas corpus a Márcio Dreveck

Todos os direitos reservados para A Gazeta. Reprodução sem autorização é proibida.

Ajude-nos a manter um jornalismo sério e com credibilidade. Textos e fotos estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Se quiser repassar a notícia, compartilhe o link.