Política

05/07/2019 10:02

INVESTIGAÇÃO

Justiça nega pedido de habeas corpus e Márcio Dreveck segue preso em Mafra

Alexandre Carvalho / Jornal A Gazeta

Defesa do vice-prefeito estava confiante com o pedido de soltura

Alexandre Carvalho - alexandre@gazetasbs.com.br

São Bento do Sul

O vice-prefeito de São Bento do Sul, Márcio Dreveck (PP), segue no presídio regional de Mafra. Ele foi preso na segunda-feira (1) à tarde, acusado por concussão, crime por supostamente cobrar a devolução de parte dos salários de servidores comissionados indicados por ele. A defesa do vice-prefeito fez o pedido de habeas corpus ao Tribunal  de Justiça de Santa Catarina, e a documentação foi analisada pelo relator do caso, o desembargador Ariovaldo da Silva, que recusou o pedido.

O advogado Manolo Del Olmo estava confiante quanto ao pedido de liberdade provisória de Márcio. “Primeiro, o vice-prefeito não poderia estar atrapalhando uma investigação que sequer sabia que existia. Segundo, que a juíza poderia determinar, como alternativa à prisão, o afastamento das funções, pois isso já seria suficiente para mantê-lo afastado e das eventuais testemunhas”, disse, explicando quais os argumentos utilizados para solicitar a soltura de Dreveck.

Del Olmo explicou que a situação do vice-prefeito é mais complicada porque a Justiça também entendeu que Márcio teria coagido testemunhas, no caso, pedindo aos comissionados indicados por ele para que o fato da suposta contribuição partidária não fosse levada ao conhecimento do prefeito Magno Bollmann, que conforme ele, não sabia das cobranças. Como o pedido não deu certo, agora a defesa deve entrar com pedido de revogação da prisão preventiva.

Todos os direitos reservados para A Gazeta. Reprodução sem autorização é proibida.

Ajude-nos a manter um jornalismo sério e com credibilidade. Textos e fotos estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Se quiser repassar a notícia, compartilhe o link.