Geral

Siga-nos nas redes sociais

23/03/2020 15:40

PRESERVAÇÃO HISTÓRICA

Imóvel de 1920 tombado contra a vontade do proprietário em São Bento

ELVIS LOZEIKO / JORNAL A GAZETA

Casa fica na Rua Marechal Deodoro, em frente ao hospital

Elvis Lozeiko - elvis@gazetasbs.com.br

São Bento do Sul

Localizado em frente ao Hospital e Maternidade Sagrada Família, mais um imóvel foi tombado pelo Conselho Municipal de Patrimônio Histórico (Compah), que reconheceu sua importância arquitetônica, cultural e histórica. Trata-se do terceiro tombamento municipal. "O processo iniciou ano passado, porque o conselho entendeu que era uma casa de interesse histórico, informando ao proprietário (Cedemir Valim) que havia interesse de tombamento", explica o presidente do Compah, Marcio Brosowsky.

O proprietário, segundo ele, apresentou suas defesas ao conselho, manifestando que não queria o tombamento. O Compah, porém, definiu que o imóvel deveria, sim, ser tombado pelo patrimônio histórico municipal. "O conselho tem autonomia para decidir se acata a defesa ou não, dependendo do valor histórico do imóvel", ressalta. De acordo com Brosowsky, Cedemir tem direito a procurar a Justiça caso queira anular o tombamento, já que o proprietário está descontente com o ato.

Assinado pela diretora de Patrimônio Histórico da Fundação Cultural de São Bento do Sul, Franciele Pscheidt, o parecer técnico utilizado pelo conselho explica que a "Casa de Germano Wagenfuhr" – cujo atual proprietário é Cedemir Valim – foi construída na década de 1920. "Por seus elementos, a edificação possui estilo teuto-brasileiro e se mantém autêntica nos detalhes, como um exemplar genuíno de moradia do local e da época", aponta.

A casa, que fica na Rua Marechal Deodoro, nº 58, no Centro, tem área aproximada de 63 metros quadrados, está edificada em um terreno de 729 metros quadrados. Germano Wagenfuhr, conforme dados apresentados no parecer, nasceu em Blumenau, em 1901, tendo passado por diferentes municípios, chegando a São Bento do Sul, inclusive atuando como diretor do então Grupo Escolar Orestes Guimarães. Ele tem seu nome eternizado em Porto União, na Escola de Educação Básica Germano Wagenfuhr.

Todos os direitos reservados para A Gazeta. Reprodução sem autorização é proibida.

Ajude-nos a manter um jornalismo sério e com credibilidade. Textos e fotos estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Se quiser repassar a notícia, compartilhe o link.