Geral

03/12/2019 10:03

CONTORNO NORTE

IMA solicita novas informações para liberar abertura da popular Transpão

Elvis Lozeiko / Jornal A Gazeta

Um dos pedidos refere-se à supressão de árvores

Elvis Lozeiko - elvis@gazetasbs.com.br

São Bento do Sul

O Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina (IMA/SC) solicitou mais informações à Prefeitura de São Bento do Sul sobre o futuro Contorno Norte Central, popular Transpão. Conforme o secretário municipal de Planejamento, Luiz Cláudio Schuves, dois dos pedidos causam alguma preocupação ao poder público.

O primeiro deles é quanto a uma nova coleta de campo sobre a avifauna, ou seja, sobre as aves que vivem no local. "A empresa responsável pelos estudos ambientais vai fazer isso semana que vem", explica. O segundo é pedido está relacionado a estudos de sondagem do solo. O órgão ambiental estadual quer se certificar de que não há rochas na área. A sondagem será feita nesta quinta-feira (5). Caso elas existam, a Prefeitura terá que providenciar um estudo de impacto socioambiental para as eventuais denotações necessárias.

Outras solicitações estão relacionadas ao número de árvores que serão suprimidas de Áreas de Proteção Permanente (APPs), mais esclarecimentos sobre o inventário florestal, uma declaração de utilidade pública estadual e mapas de unidades de conservação em Santa Catarina.

Projeto
A projetada Transpão terá pouco mais de dois quilômetros de extensão, ligando a Avenida Argolo (limite entre o Centro e o bairro Boehmerwald) e a Rua José Bayerl (no bairro Progresso), da Padaria Pimpão à Padaria São Bento, desviando parte do trânsito central. O investimento previsto é de R$ 5,2 milhões. Ainda sem data para começar, stima-se que serão necessários 12 meses de obras e 26,8 mil horas de trabalho para conclusão da via.

Confira mais informações sobre a obra no jornal impresso desta terça-feira (3).

Todos os direitos reservados para A Gazeta. Reprodução sem autorização é proibida.

Ajude-nos a manter um jornalismo sério e com credibilidade. Textos e fotos estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Se quiser repassar a notícia, compartilhe o link.