Geral

Siga-nos nas redes sociais

23/03/2020 09:18

SAÚDE

Idosos devem evitar aglomeração na hora de se vacinarem contra a gripe

LAYRA OLSEN / JORNAL A GAZETA

Unidades de saúde aguardam as doses da vacina

Layra Olsen - layra@gazetasbs.com.br

São Bento do Sul

O governo federal antecipou a Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe por conta da pandemia do coronavírus. A mobilização, que geralmente é feita em abril, terá início segunda-feira (23). Já o Dia D está agendado para 9 de maio. As doses que serão distribuídas aos municípios catarinenses são trivalentes, isto é, protegem contra os vírus H1N1, H3N2 e vírus do tipo B.

Nesta primeira etapa da campanha, segundo a enfermeira e coordenadora da Vigilância Epidemiológica e Imunização, Cristiane Jantsch Sestren, a vacina estará disponível apenas para idosos (com 60 anos ou mais) e profissionais da saúde. Portanto, outros grupos prioritários terão que aguardar as próximas fases para conseguir a proteção.

Ao se deslocar para uma unidade, o idoso terá que apresentar um documento de identidade e, se tiver, a carteirinha de vacinação. Já aqueles que atuam na área, como médicos, dentistas, psicólogos, enfermeiros, técnicos em enfermagem, por exemplo, além da identidade, precisam dispor de um documento que comprove a profissão.

Evite aglomerações

Segunda-feira, além das Unidades de Saúde e do Centro de Vigilância à Saúde, cinco pontos estratégicos de vacinação foram organizados para imunizar estes grupos: Igreja Luterana, Centro de Especialidades Médicas, CEIM Sossego da Mamãe, Associação de Moradores do bairro Cruzeiro e do bairro Centenário. Os locais ficarão abertos das 8 às 12 horas e das 13 às 15 horas.

Esse esquema especial, conforme a coordenadora, tem como objetivo evitar aglomerações nos postos de saúde e, claro, evitar a disseminação do coronavírus. Ela ainda orienta que, se os locais de vacinação estiveram saturados, o paciente deve retornar para casa e buscar a dose em outro momento.

Coronavírus
Cristiane explica que a dose viabiliza a imunização contra determinados tipos de influenzas, mas não previne a doença causada pelo novo coronavírus. A antecipação da campanha, no entanto, ajuda a combater indiretamente a atual pandemia, pois impedirá que a rede de atendimento fique sobrecarregada e evitará que as pessoas debilitadas pelo influenza tenham contato também com o novo vírus, ou vice-versa.

LEIA TAMBÉM: Dicas de prevenção contra o coronavírus.

Todos os direitos reservados para A Gazeta. Reprodução sem autorização é proibida.

Ajude-nos a manter um jornalismo sério e com credibilidade. Textos e fotos estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Se quiser repassar a notícia, compartilhe o link.