Política

03/08/2022 16:33

SAÚDE

Hospital responde críticas de vereadores sobre demora no atendimento em Piên

DIVULGAÇÃO

Em outubro do ano passado, Santa Casa assumiu gestão da unidade

Alexandre Carvalho - alexandre@gazetasbs.com.br

Piên

Em outubro completa o primeiro ano de gestão da Santa Casa da Misericórdia, de Curitiba, no hospital de Piên, até então administrado pela Fundação Hospitalar Harry Guido Greipel. Apesar das promessas de ampliação no atendimento, na prática as coisas mudaram muito pouco. Algo recorrente em Piên vem sendo as reclamações por parte da população sobre a demora no atendimento.

Devido às reclamações devido à espera por horas, vereadores também intensificam as cobranças por melhorias. Conforme os parlamentares, cerca de 30% das consultas são de pacientes que residem fora de Piên, e isso traz lentidão no atendimento local. Como a Prefeitura de Piên aumentou o repasse mensal ao hospital, os parlamentares não acham justo que apenas Piên pague pelos atendimentos.

O que diz o hospital
O Hospital Santa Casa de Piên ainda mencionou que é importante reforçar que a instituição possui um médico que realiza os atendimentos no Pronto Socorro. "Com exceção de segunda-feira, onde temos 2 especialistas. O profissional, além de realizar os atendimentos de urgência e emergência no Pronto Socorro, também fica responsável pelo atendimento dos pacientes internados na Santa Casa de Piên para fazer visita aos leitos, prescrição de medicamentos e dar andamento no tratamento", cita, em nota.

De acordo com a unidade, todo esse processo pode demandar até três horas do profissional. "Devido a esse processo, em algumas situações onde o internamento hospitalar possui uma grande demanda de pacientes, o médico precisa dividir o seu tempo, o que pode ocasionar que esporadicamente um paciente aguarde até 3 horas", completa.

A direção do hospital ainda esclareceu que é importante evidenciar que esse tempo de espera é ainda menor do que o estabelecido pelo Protocolo de Classificação de Risco, onde o paciente com menor urgência pode esperar até 240 minutos, ou 4 horas. "Desta forma, mesmo com adversidade temporal, os pacientes são atendidos no hospital por nosso profissional sempre com foco e atenção no indivíduo para o melhor tratamento", pondera.

A unidade ainda relata um aumento na demanda de atendimentos. "Reforçamos ainda o último balanço do hospital, onde mostra que, em média, um paciente triado com baixa urgência demora cerca entre 1 hora e 1h30 para ser atendido na Santa Casa de Piên. Além disso, o Pronto Socorro no mês de maio atendeu o total de 2.176 pacientes, o que é o dobro do contratado com a prefeitura do município", cita o documento.

  • YouTube: Inscreva-se para assistir as matérias de A Gazeta.

Confira mais notícias no jornal impresso. Assine A Gazeta agora mesmo pelo WhatsApp (47) 99727-0414. Custa menos que um cafezinho por dia! ☕

Todos os direitos reservados para A Gazeta. Reprodução sem autorização é proibida.

Ajude-nos a manter um jornalismo sério e com credibilidade. Textos e fotos estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Se quiser repassar a notícia, compartilhe o link.