Segurança

12/10/2017 10:17

INVESTIGAÇÃO

Homicídio de jovem em Serra Alta esteve ligado a facção criminosa

Divulgação

Suspeitos foram presos pela equipe da DIC

Da redação - editoria@gazetasbs.com.br
São Bento do Sul

Rivalidade entre facções criminosas. Este é o resumo do inquérito concluído pela Polícia Civil de São Bento do Sul sobre o homicídio ocorrido nas proximidades da estação ferroviária de Serra Alta, na noite de 28 de agosto. Conforme a Divisão de Investigação Criminal (DIC), o crime foi praticado por Ederson Alves dos Santos, 26 anos, conhecido como Rei do Banhado, e Luiz Antônio Lourenço de Lima, 22 anos. Os acusados podem estar envolvidos em outras mortes tentadas na região.

Durante 40 dias, policiais da DIC efetuaram diversas diligências, dentre elas o cumprimento de buscas e apreensões deferidas pelo Poder Judiciário, mais de 15 interrogatórios e quase uma dezena de exames periciais. Luiz Antônio foi identificado como o comparsa, e teve a prisão preventiva decretada pela Justiça. Contudo, ele já havia sido preso por força de outro mandado de prisão e já estava encarcerado.

Na ocasião, Leandro Padilha, 19 anos, foi assassinado com oito disparos de arma de fogo e um adolescente de 16 anos foi atingido na perna, mas foi socorrido e sobreviveu. O “Rei do Banhado” foi conduzido à delegacia por porte ilegal de arma de fogo na mesma noite, e durante verificação ao seu telefone a polícia descobriu que ele era um dos autores dos crimes.

Como Ederson teve solicitação de revogação (anulação) da prisão preventiva negada, ambos encontram-se no sistema prisional à disposição da Justiça.

Veja mais detalhes sobre a investigação, bem como a foto dos envolvidos, no jornal impresso desta quarta-feira (11).

Comentários

Não há comentários sobre esta matéria. Deixe seu comentário

+ sobre Segurança

Leia mais...

Todos os direitos reservados para A Gazeta. Reprodução sem autorização é proibida.

A Gazeta - Rua Mal. Floriano, 22 - Centro - São Bento do Sul/SC - Telefone (47) 3203-0022