Segurança

01/02/2017 16:45

HOMICÍDIO

Homem que atirou em Loir Dreveck estava preso por crime de roubo

Leonardo Celeski / Jornal A Gazeta

Amilton Padilha está detido na sede do Cope, em Curitiba

Leonardo Celeski - leonardo@gazetasbs.com.br

Piên

O Centro de Operações Policiais Especiais (Cope), da Polícia Civil do Paraná, prendeu na terça-feira (31) os suspeitos de envolvimento na morte do prefeito eleito de Piên, Loir Dreveck (PMDB). Ele foi assassinado em dezembro no ano passado, com dois tiros na cabeça.

Foram presos o ex-prefeito Gilberto Dranka (PSD), o presidente da Câmara de Vereadores, Leonides Maahs (PR), o mecânico Orvandir Arias Pedrini e Amilton Padilha. Veja a participação dele cada um deles no crime o que eles ganhariam com a morte.

Amilton, conforme a investigação, foi o homem que atirou em Loir. Diferente dos demais envolvidos no caso, que detidos nesta semana, Amilton já estava preso em Balneário Camboriú, por crime de roubo, cometido dias depois do assassinato de Loir.

Todos os detalhes do crime estão no jornal impresso desta quarta-feira (1), com informações
da investigação, opinião dos familiares de Loir, relato do advogado de Dranka, entre outros.

Todos os direitos reservados para A Gazeta. Reprodução sem autorização é proibida.

Ajude-nos a manter um jornalismo sério e com credibilidade. Textos e fotos estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Se quiser repassar a notícia, compartilhe o link.