Geral

28/03/2020 11:40

CORONAVÍRUS

Governo de SC prevê aumento exponencial de casos na próxima semana

Mauricio Vieira / Secom

Secretário de Estado da Saúde, Helton de Souza Zeferino, e governador Carlos Moisés

Christian Hacke - christian@gazetasbs.com.br

Estadual

Ao lado do secretário de Estado da Saúde, Helton de Souza Zeferino, o governador Carlos Moisés deu mais uma entrevista coletiva bastante franca, na manhã deste sábado (18). Ele atualizou para 184 o número de casos confirmados no Estado, com uma morte, e prevê que os próximos dias serão duros em relação ao novo coronavírus. “O aumento no número de casos é certo em Santa Catarina. O aumento do número de mortos é certo em Santa Catarina”, admitiu o governador, falando sobre os perigos da doença.

Moisés comentou que, conforme projeções do governo federal, haverá um aumento exponencial dos casos a partir da próxima semana. "O grande problema está se aproximando do Brasil. Já temos um número considerável de mortes, mas a expectativa, acompanhando o que acontece no resto mundo, é que fatalmente e inevitavelmente é só o início desta pandemia para o Brasil", citou. “Vamos ter uma curva ascendente nas próximas duas semanas, mas principalmente na próxima semana, o que vai chamar a atenção do Brasil”, completou.

Na entrevista de sexta-feira, inclusive, o próprio governador já havia avisado que a maioria da população vai ser infectada pelo novo coronavírus.

Quarentena nacional?
Segundo o governador, há indícios de que o governo federal inicie uma quarentena a exemplo do que foi feito no Estado. "O que a gente percebe no Ministério da Saúde é uma posição que caminha para restrição em todo país, como fizemos aqui em SC. O governo federal já programa estabelecer quarentena, progressiva, para os próximos 90 dias. 30 dias de um jeito, 30 de outro e assim por diante. É isso que a gente percebe na comunicação entre os colegas", falou Moisés.

O secretário de Saúde, Helton de Souza Zeferino, afirmou que este será um caminho inevitável. "Nos próximos três meses teremos o maior impacto na população brasileira, então é natural, todos os países do mundo fizeram isso. É inevitável que nos próximos 90 dias não tenhamos restrições dentro do território brasileiro", analisou.

Fique em casa
Diante deste quadro, o governo reforça o pedido para todos ficarem em casa. “Ainda estamos em quarentena. Nesta segunda-feira, retornam algumas atividades econômicas, e mesmo com várias restrições, já será um balão de ensaio”, citou o governador. Veja quando cada atividade vai voltar ao trabalho em Santa Catarina. “Não estamos voltando ao estado de normalidade. Estamos anunciando aqui que a crise nem chegou ainda”, finalizou Moisés.

Todos os direitos reservados para A Gazeta. Reprodução sem autorização é proibida.

Ajude-nos a manter um jornalismo sério e com credibilidade. Textos e fotos estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Se quiser repassar a notícia, compartilhe o link.