Geral

14/01/2020 13:36

CORPORAÇÃO

Falta de efetivo impede construção de posto dos Bombeiros em Serra Alta

Divulgação

Efetivo reduzido limita atuação no Posto do bairro Oxford

Elvis Lozeiko - elvis@gazetasbs.com.br

São Bento do Sul

Reinaugurado em dezembro, após anos de inoperância, o posto avançado do Corpo de Bombeiros Militar em Oxford ainda não pode ser utilizado em sua plenitude. O motivo, segundo o capitão Edmilson Duffeck, comandante da corporação em São Bento do Sul, é o efetivo reduzido. Até há poucos dias, eram 29 militares disponíveis. Agora, são 21, pois seis foram cedidos à Operação Veraneio e dois pediram demissão.

O capitão explica que somente após 15 de março, quando vai encerrar a operação no litoral, será possível montar uma guarnição disponível 24 horas por dia. Enquanto não é possível montar a guarnição completa em Oxford, o comando da corporação tem remanejado o quadro de pessoal e a logística de trabalho. Mas, no dia a dia, o que de fato tem ocorrido é a centralização das atividades na sede do Corpo de Bombeiros, na Rua Barão do Rio Branco.

Há alguns anos, Prefeitura e Corpo de Bombeiros também ensaiaram uma parceria para construção de um posto avançado da corporação no bairro Serra Alta, ao lado do terminal urbano, na Rua Reinaldo Mallon, mas a ideia não vingou. Conforme Edmilson, justamente devido ao efetivo reduzido. 

O capitão Duffeck trabalha com a expectativa de reposição de parte do efetivo, que já teve mais de 40 militares. Porém, caso realmente isso ocorra, será somente em meados de 2021, já que os formados no último concurso vão fazer o curso de formação ao longo de 2020.

Todos os direitos reservados para A Gazeta. Reprodução sem autorização é proibida.

Ajude-nos a manter um jornalismo sério e com credibilidade. Textos e fotos estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Se quiser repassar a notícia, compartilhe o link.