Geral

02/09/2020 14:17

PERSEVERANÇA

Eva completa 33 anos de hemodiálise com alegria para se manter viva

DIVULGAÇÃO

Desde 1987 são-bentense precisa ser submetida ao procedimento e não se deixa abalar

Da redação - editoria@gazetasbs.com.br

São Bento do Sul

Eva Lozeiko Wischral comemora 33 anos de hemodiálise, nesta quarta-feira (2). Aos 58 anos, a moradora do bairro Mato Preto começou a fazer o tratamento em 1987, como uma das primeiras pacientes da Fundação Pró-Rim, que iniciou suas atividades no mesmo ano, em sua matriz, em Joinville. São raros os registros de pacientes com esta longevidade em hemodiálise.

Na época, Eva tinha 24 anos e chegou em estado grave ao Hospital Municipal São José de Joinville, em decorrência de um aborto espontâneo. Os exames então diagnosticaram a insuficiência renal crônica. Naquela época, para fazer hemodiálise, a paciente precisava viajar para Joinville três vezes por semana. Saía de casa pela manhã e só retornava por volta das 22 horas.

Nos primeiros anos, Eva se deslocava três vezes por semana até Joinville

Depois, comemorou a inauguração da unidade da Pró-Rim em São Bento do Sul, em 2001. “A partir daí a minha vida melhorou muito. Reduziu o desgaste físico em razão de não precisar mais do transporte para fazer a hemodiálise. Até o tratamento se tornou prazeroso, com a alegria e humanização que recebo da equipe dedicada da fundação”, relata.

De batalha em batalha, hoje a paciente encara a hemodiálise por um ângulo diferente, como se fosse um compromisso de trabalho, que ela executa com muita disciplina e alegria para se manter viva. “Todas as segundas, quartas e sextas me vejo trabalhando para salvar a minha vida. Esse modo de pensar deixa tudo mais leve e me deixa sempre motivada. Por isso, mantenho rigorosa disciplina com relação aos horários da hemodiálise, à alimentação, ingestão de água – e sempre com bom humor”, descreve Eva.

Veja mais detalhes sobre o tratamento de Eva no jornal impresso desta quarta-feira (2).


VEJA TAMBÉM:

Todos os direitos reservados para A Gazeta. Reprodução sem autorização é proibida.

Ajude-nos a manter um jornalismo sério e com credibilidade. Textos e fotos estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Se quiser repassar a notícia, compartilhe o link.