Política

23/07/2020 07:09

CRIME ELEITORAL

Entenda por que partido envolvido em Caixa 2 não teve nome divulgado

ELVIS LOZEIKO / JORNAL A GAZETA / ARQUIVO

Polícia Civil não confirmou nome do partido envolvido

Alexandre Carvalho - alexandre@gazetasbs.com.br

São Bento do Sul

Uma divulgação por parte da Polícia Civil no início da tarde de quarta-feira (22) causou um grande alvoroço na cena política de São Bento do Sul. Isso por tratar-se de caso de Caixa 2 envolvendo partido político da cidade, com quatro pessoas sendo indiciadas pelo crime. 

Parte do alvoroço também foi causada porque a polícia não informou qual o partido político envolvido, muito menos os nomes dos indiciados. O delegado Lucas Davanso Mendonça explicou que, por "proibição legal", não pode divulgar tais informações. Ele apenas mencionou que a investigação foi instaurada em 2019 e apurou crimes eleitorais em decorrência da arrecadação de contribuições que somam um valor aproximado de R$ 200 mil, que conforme ele, não foram declarados à Justiça Eleitoral.

Especulações
Apesar de não haver confirmação por parte da Polícia Civil sobre qual partido está no centro das investigações, acredita-se que a sigla em questão seja o PP. Isso porque desde o ano passado alguns integrantes, como o vice-prefeito Márcio Dreveck foi alvo de investigação e responde a processo por suposta cobrança de "rachadinhas". Entenda a investigação.

O que diz o PP
No mesmo dia, A Gazeta ouviu os dirigentes do partido. A presidente Sandra Jelinski disse que o partido não havia recebido nenhuma comunicação oficial por parte da Delegacia de Polícia Civil. A reportagem também falou com o ex-presidente do PP, o vereador Marco Redlich. Ele também citou que, até quarta, nenhum membro do diretório ou da executiva do partido havia sido comunicado por parte das autoridades policiais e judiciais da cidade. Outras fontes ligadas ao partido também informaram que aguardavam maiores detalhes da investigação.

Todos os direitos reservados para A Gazeta. Reprodução sem autorização é proibida.

Ajude-nos a manter um jornalismo sério e com credibilidade. Textos e fotos estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Se quiser repassar a notícia, compartilhe o link.