Política

Siga-nos nas redes sociais

28/02/2020 10:29

LEGISLATIVO

Dois vereadores registraram B.O. por ameaça antes de votar cassação

ALEXANDRE CARVALHO / JORNAL A GAZETA

César Godoy mostrou os boletins durante sua defesa

Alexandre Carvalho - alexandre@gazetasbs.com.br

São Bento do Sul

Foi pesado o clima antes da sessão especial que votou o pedido de cassação contra o vereador César Godoy (PSB), nesta quinta-feira (27) pela manhã. O presidente do PSB, Ivanor Varella, circulou pela Câmara promovendo ameaças aos vereadores do partido, como Paulo Zwiefka, de que iria apresentar denúncia contra ele na Câmara caso votasse pela absolvição de Godoy. Varela também andou, há alguns dias, rondando Fernando Viliczinski para que votasse pela cassação.

Ao iniciar sua fala na Câmara e fazer sua própria defesa na Comissão Processante, o vereadores César Godoy (PSB) anunciou, sem citar nomes, que dois vereadores que participariam da votação receberam ameaças de dirigentes de seus partidos políticos a votarem “desta” ou “daquela forma”. Conforme o parlamentar, ambos os vereadores registraram boletins de ocorrência na Delegacia de Polícia Civil, os quais inclusive foram mostrados por Godoy.

O vereador disse que resolveu abrir um parêntese para expor tal situação antes de suas considerações a respeito de uma possível falta de decoro, porque ele considera que a prática é algo muito grave. “Lembrando que passei uma temporada na prisão em Mafra por essa mesma razão (coação). Hoje utilizam situações semelhantes e até pior, e isso é grave. Uma pessoa que ameaça um vereador pode ameaçar um terceiro e eu também temo pela minha vida”, disse o parlamentar.

Varella era o responsável por protocolar o pedido de cassação contra Godoy na Câmara e acabou perdendo o voto dos dois vereadores do partido, além de arrumar confusão, até porque ambos votaram contra a cassação justamente por conta do erro da comissão, que foram apontados por Godoy durante dua defesa.

Todos os direitos reservados para A Gazeta. Reprodução sem autorização é proibida.

Ajude-nos a manter um jornalismo sério e com credibilidade. Textos e fotos estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Se quiser repassar a notícia, compartilhe o link.