Geral

10/08/2018 08:49

FALSIDADE IDEOÓLICA

Dois médicos e um dentista são presos por não cumprir jornada de trabalho

Elvis Lozeiko / Jornal A Gazeta

Envolvidos ficaram detidos na Delegacia aguardando decisão judicial

Da redação - editoria@gazetasbs.com.br

São Bento do Sul

A Polícia Civil deflagrou uma operação para apurar se profissionais da área médica da rede pública municipal de São Bento do Sul estariam cumprindo horário estipulado em contrato nos seus locais de trabalho, nesta quinta-feira (9). A ação resultou na prisão em flagrante de dois médicos e um dentista, todos acusados de falsidade ideológica.

Um dos médicos, Giancarlo Zanon, estava em casa no momento da prisão e outra médica, Adriana Lisboa, e o dentista e vereador Jaime Lima estavam atuando no Hospital e Maternidade Sagrada Família. Eles ficaram detidos até por volta das 2h10 desta sexta-feira (10), quando saiu decisão judicial concedendo liberdade provisória aos envolvidos, com as condições de não se ausentar da Comarca de São Bento do Sul sem autorização e obrigação de comparecer ao Fórum sempre que intimados.

Conforme o delegado regional Odair Rogério Sobreira Xavier, os profissionais haviam registrado entrada nos postos de saúde aonde deveriam cumprir horário e dois deles - a médica e o dentista - então seguiram para o hospital, para jornada dupla. Já o outro médico seguiu para sua casa, aonde foi preso. A ação faz parte de um processo iniciado pela própria polícia, após divulgação de que médicos não estariam cumprindo jornada estipulada pelos contratos de trabalho em concurso público.

Mais detalhes no jornal desta sexta-feira (10) e na edição de sábado e domingo (11 e 12).

Todos os direitos reservados para A Gazeta. Reprodução sem autorização é proibida.

Ajude-nos a manter um jornalismo sério e com credibilidade. Textos e fotos estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Se quiser repassar a notícia, compartilhe o link.