Geral

Siga-nos nas redes sociais

17/01/2020 10:41

MAIOR CONSUMO

Diretor do Samae explica aumento na fatura de água em Rio Negrinho

Christian Hacke / Jornal A Gazeta

Gilson comenta que consumo em dezembro é historicamente maior

Christian Hacke - christian@gazetasbs.com.br

Rio Negrinho

Alguns moradores de Rio Negrinho levaram um grande susto ao receberem nesta semana a fatura do abastecimento de água e esgoto. Alguns deles procuraram o escritório do Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (Samae) pedindo explicações. Teve fatura que beirou os R$ 1 mil em residência comum. O diretor do Samae, Gilson Reckziegel, explicou as possíveis causas do aumento.

Conforme Gilson, historicamente o consumo referente ao mês de dezembro é maior em relação aos outros meses. "No mês de dezembro, e consequentemente algum resquício em janeiro. Dezembro foi bastante quente em relação a anos atrás e isso por si só já gera um aumento no consumo. São banhos mais longos e com frequência maior, o período escolar acabou e a presença da criançada em casa contribui também, gera banho de mangueira, encher piscina, lavar carro e calçadas", disse.

Outro fator que pesou no valor da fatura foi o reajuste na cobrança do esgoto. "Neste ano veio a cobrança de esgoto, que teve reajuste automático em janeiro de 60% pra 70%. Isso gera uma fatura mais significativa. Temos ainda um déficit de R$ 150 mil por mês no esgoto, que precisa tirar do faturamento de água pra cobrir. Com esses 70% vai ficar em torno de R$ 100 mil. Como previsto para 2021, o percentual será de 80% sobre o consumo de água, conforme orienta a agência reguladora, pode ser que as contas se equilibrem", explicou o diretor.

Explicações
Quem tiver dúvidas sobre a cobrança da fatura pode procurar o Samae de segunda a sexta das 7h30 às 13h30. A partir de fevereiro o atendimento volta ao normal, até às 17 horas. "Caso as pessoas queiram se certificar do consumo, o que aconteceu, podem vir no Samae conversar. A gente puxa do histórico, aponta possíveis vazamentos que podem ter, até pelo comportamento do consumo", falou Gilson.

Todos os direitos reservados para A Gazeta. Reprodução sem autorização é proibida.

Ajude-nos a manter um jornalismo sério e com credibilidade. Textos e fotos estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Se quiser repassar a notícia, compartilhe o link.