Política

11/09/2019 08:36

CASO MÁRCIO DREVECK

Detalhes do primeiro dia de julgamento do vice-prefeito Márcio Dreveck

Alexandre Carvalho / Jornal A Gazeta

Acesso foi restrito aos envolvidos no caso durante a oitava das testemunhas

Alexandre Carvalho - alexandre@gazetasbs.com.br

São Bento do Sul

O primeiro dia de julgamento do vice-prefeito Márcio Dreveck (PP) foi marcado por mais polêmica, com uma servidora da Secretaria de Obras sendo conduzida para a delegacia, e com uma multa de R$ 10 mil aplicada ao vereador Marco Redlich (PP), por ter faltado ao julgamento. Ele era testemunha no caso, mas está em viagem aos Estados Unidos. Ao longo do dia, dez testemunhas foram ouvidas pela juíza responsável pelo caso.

Dreveck chegou ao fórum de São Bento do Sul por volta das 9 horas. O julgamento contou com esquema especial de segurança para evitar possível aglomeração de curiosos, sendo permitido acesso somente das partes envolvidas no caso, como promotores, advogados, testemunhas e os réus, pois além do vice-prefeito, o vereador licenciado e ex-secretário de Obras, Paulo Ziewfka, também está sendo julgado.

A oitiva das testemunhas durou toda a manhã, encerrando por volta das 13h30. Após concluída esta etapa, Márcio Dreveck retornou para o presídio de Mafra aonde segue preso desde o dia 1º de julho, acusado por supostamente ter interferido na investigação policial. Ele e Ziewfka respondem pela suposta prática de concussão, por exigirem pagamentos de parte dos salários dos comissionados. No caso do ex-secretário de Obras, ele responde em liberdade, pois a prisão de Dreveck não é pelo crime de concussão, mas por supostamente ter coagido testemunhas, ao pedir que negassem fazer quaisquer pagamentos.

Nova audiência
Conforme apurado por A Gazeta, ainda haverá necessidade de uma nova audiência, a qual será realizada em outubro, para que o presidente do PP de São Bento do Sul e vereador, Marco Redlich, também preste depoimento. O julgamento prossegue quarta-feira (11), e desta vez, a defesa dos réus poderá apresentar suas argumentações. A primeira fase foi a de ouvir testemunhas do caso, e agora inicia a nova etapa.

Confira mais informações sobre o caso no jornal impresso desta quarta-feira (11).

Todos os direitos reservados para A Gazeta. Reprodução sem autorização é proibida.

Ajude-nos a manter um jornalismo sério e com credibilidade. Textos e fotos estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Se quiser repassar a notícia, compartilhe o link.