Geral

Siga-nos nas redes sociais

07/02/2020 11:26

SAÚDE EM ALERTA

De olho na contagem: agora são 131 bugios encontrados mortos na região

MATHEUS MÜLLER / JORNAL A GAZETA / ARQUIVO

Bugios mortos seguem sendo encontrados

Alexandre Carvalho - alexandre@gazetasbs.com.br

Região

A triste contagem de mortes de bugios na região continua aumentando. Até ontem à tarde já eram 131 os macacos encontrados mortos em São Bento do Sul, Campo Alegre, Rio Negrinho e Piên. A principal suspeita segue sendo a presença do vírus da febre amarela nos primatas, contaminados a partir da picada de insetos que transmitem a doença.

Apenas em São Bento do Sul foram contabilizados neste ano 61 bugios mortos. Os últimos três foram encontrados quinta-feira (6), na localidade de Ponte dos Vieiras e nos bairros Alpino e Rio Represo. Em Piên, também quinta, foram localizado dois macacos mortos em Aterrado Alto e Campo Novo. Na quarta-feira (5) também havia sido encontrado outro na localidade de Poço Frio.

Em Campo Alegre, a vigilância sanitária não recebeu nenhuma informação de bugios mortos desde terça-feira (4) e a contagem no município segue com 43 óbitos confirmados. Rio Negrinho também não registrou novos casos e continua com sete animais identificados.

Fique atento

  • Ao encontrar um bugio doente ou morto, a pessoa não deve tocar no animal. A Vigilância Sanitária deve ser acionada o mais rapidamente possível.
  • Só é possível recolher amostras para exames de laboratório que comprovem a presença do vírus caso o animal tenha morrido a, no máximo, 24 horas.
  • Esta tem sido a maior dificuldade das equipes, pois muitos macacos apenas são encontrados quando já estão em estágio mais avançado de decomposição.
  • Caso o bugio ainda esteja vivo, mesmo que agonizando, não há nada que possa ser feito para salvá-lo, já que nos animais o vírus age muito rapidamente, e não existe medicação específica para os primatas.
  • Também não há risco de contaminação da doença por outros animais, como gatos e cachorros.
  • Se você ainda não se vacinou, procure um posto de saúde o mais rapidamente possível. A vacina é a única forma de prevenção da doença.
  • Lembre-se: após tomar a vacina, o corpo ainda demora cerca de 15 dias para criar imunidade. Por isso, neste período, é bom evitar áreas de mata fechada, pois a transmissão ocorre por mosquitos que habitam estes locais.

Contato
Quem encontrar macacos mortos na região deve imediatamente contatar com a Vigilância Sanitária de seu município, e não tocar no animal. Os telefones são:

  • São Bento do Sul 3635-2228
  • Rio Negrinho 3644-7163
  • Campo Alegre 3632-2408
  • Piên (41) 3632-1291

Todos os direitos reservados para A Gazeta. Reprodução sem autorização é proibida.

Ajude-nos a manter um jornalismo sério e com credibilidade. Textos e fotos estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Se quiser repassar a notícia, compartilhe o link.