Segurança

18/12/2018 09:46

PROCURA-SE

Corpo é exumado para identificar projétil usado em assassinato de 2017

Christian Hacke / Jornal A Gazeta

Perícia técnica realizou procedimento para procurar a bala usada no crime

Christian Hacke - christian@gazetasbs.com.br
Rio Negrinho

Uma exumação no corpo de Adenilson Correia, assassinado no ano passado com um tiro no ombro, foi realizada pelo legista Jorge Paquera, do Instituto Médico Legal (IML) de São Bento do Sul. A bala atravessou o lado direito e atingiu o coração da vítima, que era mais conhecida como Deny Stronda. Na ocasião, no dia 25 de novembro do ano passado, o corpo de Adenilson foi encontrado no bairro Lençol, já em fase de putrefação avançada.

A exumação ocorreu no cemitério Jardim Parque da Colina, onde Correia está sepultado, e foi um pedido do delegado Odair Rogério Sobreira Xavier, que comandou a DIC de São Bento até maio deste ano. "Uma arma foi apreendida em outra situação e que pode ser a arma do crime, por isso foi solicitada a exumação, para fazer essa comparação com o projétil", explicou Gustavo Muniz Siqueira, atual delegado da DIC.

O trabalho levou mais de uma hora de busca manual para localizar a bala, e também foi utilizado o detector de metais da Polícia Militar, mas sem sucesso. "Tentamos manualmente, com o scanner e não conseguimos. Agora temos que esperar esqueletizar", citou Paquera. Agora, o corpo de Adenilson será transferido da gaveta vertical para o chão, para agilizar o processo de decomposição, que pode levar até três anos. 

Veja mais informações sobre o procedimento no jornal impresso desta terça-feira (18).

Comentários

Não há comentários sobre esta matéria. Deixe seu comentário

+ sobre Segurança

Leia mais...

Todos os direitos reservados para A Gazeta. Reprodução sem autorização é proibida.

A Gazeta - Rua Mal. Floriano, 22 - Centro - São Bento do Sul/SC - Telefone (47) 3203-0022