Segurança

02/08/2022 09:44

CASO LOIR E GENÉSIO

Condenado a 36 anos, Gaúcho aguardará recurso em liberdade em Piên

ARQUIVO / JORNAL A GAZETA

Julgamento ocorreu em junho no Fórum de Rio Negro

Da redação - editoria@gazetasbs.com.br

Piên

O mecânico Orvandir Pedrini, o Gaúcho, condenado a 36 anos de prisão em junho, por envolvimento nos assassinatos do técnico de segurança, Genésio Almeida, e do prefeito de Piên, eleito em 2016, Loir Dreveck, foi agora beneficiado com mandado para deixar a cadeia e seguir com monitoramento eletrônico. A decisão foi publicada na semana passada, a partir de um pedido de seus advogados.

Desta forma, Gaúcho poderá aguardar os recursos quanto à decisão do Tribunal do Júri em liberdade, sendo monitorado por tornozeleira eletrônica. Uma das advogadas de defesa de Orvandir explicou maiores detalhes da liberdade concedida a seu cliente. "Lhe foi concedido, em sede de liminar, seu direito constitucional de aguardar o trânsito em julgado do processo em liberdade, em regime harmonizado", explicou.

A advogada explicou ainda que o trânsito em julgado refere-se aos recursos que a defesa impetrou na Justiça com relação ao Tribunal do Júri ocorrido em Rio Negro. Os advogados, tanto de Orvandir, quanto outros que auxiliaram na acusação, tentam a anulação do julgamento.

"Temos recursos que é apelação para o Tribunal de Justiça do Paraná e também para o Supremo Tribunal Federal, entre outros. O que foi decidido, de fato, é que Orvandir, por preencher todos os requisitos, além de ter se apresentado na delegacia após o julgamento, poderá exercer seu direito de aguardar pelo final do processo em liberdade, em regime harmonizado", explicou.

  • YouTube: Inscreva-se para assistir as matérias de A Gazeta.

Confira mais notícias no jornal impresso. Assine A Gazeta agora mesmo pelo WhatsApp (47) 99727-0414. Custa menos que um cafezinho por dia! ☕

Todos os direitos reservados para A Gazeta. Reprodução sem autorização é proibida.

Ajude-nos a manter um jornalismo sério e com credibilidade. Textos e fotos estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Se quiser repassar a notícia, compartilhe o link.