Geral

14/09/2020 10:35

PESQUISA

Como reconhecer quem é do IBGE e não cair em golpe do falso entrevistador

ELVIS LOZEIKO / JORNAL A GAZETA / ARQUIVO

Geralmente as entrevistas são registradas em equipamento eletrônico

Alexandre Carvalho - alexandre@gazetasbs.com.br

São Bento do Sul

Alguns leitores de A Gazeta questionaram, recentemente, a presença de algumas pessoas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE), realizando entrevistas presenciais em alguns bairros de São Bento do Sul. A desconfiança sobre as pesquisas presenciais ocorre por conta da pandemia.

Mas, conforme o IBGE de Jaraguá do Sul, alguns técnicos realmente estavam em São Bento. “Porém, nossa indicação, nesses tempos de pandemia, é que pesquisas e entrevistas presenciais não sejam realizadas”, informou o instituto.

Para ajudar a população a identificar as equipes do IBGE, a assessoria do instituto repassou algumas informações que todos os cidadãos devem estar atentos. Os entrevistadores sempre estão identificados por crachá, com nome e um número de matrícula. Com o número, qualquer pessoa pode conferir se a tal pessoa realmente é um entrevistador do IBGE, ou outra pessoas com segundas intenções.

Para verificar a identidade do profissional, os cidadãos podem entrar em contato com a Central de Atendimento (0800-721-8181) ou acessar um link na internet e digitar o número de matrícula.

A assessoria do IBGE ainda informou que os entrevistadores e demais profissionais do instituto nunca vão solicitar dados bancários dos proprietários das residências visitadas. Nesses casos, a indicação é que seja acionada imediatamente a Central da Atendimento do IBGE, para que os fatos sejam reportados.

Outra dica repassada é que os entrevistados do IBGE sempre chegam nas residências em carros identificados, com a logo do IBGE, com placas do Governo Federal, além do crachá e de coletes.

Todos os direitos reservados para A Gazeta. Reprodução sem autorização é proibida.

Ajude-nos a manter um jornalismo sério e com credibilidade. Textos e fotos estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Se quiser repassar a notícia, compartilhe o link.