Segurança

03/09/2019 10:11

SEGURANÇA PÚBLICA

Comandante incentiva empresariado a contribuir com a Polícia Militar

Matheus Müller / Jornal A Gazeta

Major Kuze incentiva o empresariado a contribuir para a segurança pública

Matheus Müller - matheus@gazetasbs.com.br

São Bento do Sul

Já estão sendo entregues nas lojas e empresas do município os boletos da Cota de Contribuição Facultativa (CCF). A iniciativa consiste no repasse de um valor para o 23° Batalhão de Polícia Militar (BPM) de São Bento do Sul, que é revertido integralmente para melhorias na segurança pública do município.

O comandante do 23º BPM, major João Carlos Benassi Borger Kuze, lembra que o CCF já vem sendo executado com sucesso no município há alguns anos, com diversas empresas ajudando regularmente. Porém, ele lembra que o CCF é uma cota facultativa, não é um imposto, pagando quem quer e o quanto puder. Quem já recebeu em casa o seu boleto, através do seu contador, também pode alterar a quantia especificada, se achar necessário.

No ano passado, foram arrecadados mais de R$ 80 mil através da contribuição. Este valor foi usado como complemento para adquirir uma viatura, além de investimentos pontuais no batalhão e também no projeto do canil, que está dando seu pontapé inicial. O valor arrecadado neste ano será utilizado em demandas que estão em fase inicial de implantação, com destaque para o próprio canil.

Para completar, o comandante Kuze lembra que a contribuição facultativa é um atestado do quanto integrada a PM está da comunidade, e também do quanto o empresariado do município está preocupado com o cenário da segurança, buscando sempre melhorar. “Queremos manter a cidade segura como está, e se possível melhorar. Nossos índices são excelentes, mas ainda temos crimes, então enquanto houver crimes, temos trabalho a fazer”, completa.

Confira mais informações sobre a contribuição no jornal impresso desta terça-feira (3).

Todos os direitos reservados para A Gazeta. Reprodução sem autorização é proibida.

Ajude-nos a manter um jornalismo sério e com credibilidade. Textos e fotos estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Se quiser repassar a notícia, compartilhe o link.