Geral

08/09/2021 09:37

PARALISAÇÃO

Caminhoneiros falam em bloqueio total de rodovia nesta sexta-feira

ALEXANDRE CARVALHO / JORNAL A GAZETA

Caminhoneiros já se concentram no Trevo do Lençol

Fabiano Kutach - fabiano@gazetasbs.com.br

Região

Durante as manifestações de 7 de Setembro na região, diversos caminhões começaram a se concentrar no Trevo do Lençol, no ponto de interseção entre a BR-280 com o Acesso Oeste, entre São Bento do Sul e Rio Negrinho. Para A Gazeta, os caminhoneiros falam que o tráfego será liberado para carros de passeio até às 6 horas desta sexta-feira (10). Caso não ocorra mudanças no STF (Supremo Tribunal Federal), a promessa é de fechamento geral da rodovia.

Além do Trevo do Lençol, onde não passam mais caminhões, outro ponto em que se formou a concentração de caminhoneiros e agricultores foi no trevo de acesso de Piên. Conforme informado na manhã desta quarta-feira (8), o tráfego de caminhões já está proibido na PR-281. Já no trevo de Campo Alegre, onde passa da SC-418, ainda não há detalhes sobre um possível bloqueio. 

Rodovias bloqueadas
A Polícia Rodoviária Federal (PRF) atualiza os pontos de bloqueio em Santa Catarina por meio do Twitter. Até às 9h30 desta quarta-feira, haviam quatro rodovias federais com seis pontos de bloqueio para caminhões. São elas: BR 101, km 10 em Garuva, sentido sul e norte, e também no km 25 de Joinville, apenas sentido norte; BR-116 no km 07 de Mafra e no km 138 de Santa Cecília; BR-280 no km 55 de Guaramirim; BR-282 no km 342 de Campos Novos. 

O que diz a PRF
Na segunda-feira (6), a Polícia Rodoviária Federal confirmou para A Gazeta o recebimento de um ofício sobre a paralisação no Trevo do Lençol, mas a corporação deixa claro que a manifestação é de fato possível, porém o fechamento da rodovia federal caracteriza um ato de ilegalidade. “Caso isso ocorra, serão tomadas as medidas necessárias”, informou o policial rodoviário Wagner.

Transportadoras
Também na segunda-feira, o presidente do Sindicato das Empresas de Transporte do Planalto Norte (Sindiplan), Marcos Pereira, disse que as empresas de transporte não podem participar das paralisações. “Podem parar dentro do pátio, em pátio de posto e ficar. Empresa de transporte não pode bloquear pista, quem faz isso são os motoristas autônomos”, detalha o presidente do Sindiplan.

Veja como foram as manifestações de 7 de Setembro na região:


Confira mais notícias no jornal impresso. Assine A Gazeta agora mesmo pelo WhatsApp (47) 99727-0414. Custa menos que um cafezinho por dia! ☕

Todos os direitos reservados para A Gazeta. Reprodução sem autorização é proibida.

Ajude-nos a manter um jornalismo sério e com credibilidade. Textos e fotos estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Se quiser repassar a notícia, compartilhe o link.