Política

Siga-nos nas redes sociais

14/02/2020 09:12

LEGISLATIVO

Arquivada denúncia que poderia resultar na cassação de Magno Bollmann

MARCELLO MIRANDA / JORNAL A GAZETA

Prefeito de São Bento do Sul já foi condenado por improbidade administrativa

Da redação - editoria@gazetasbs.com.br

São Bento do Sul

Quinta-feira (13) à noite os vereadores rejeitaram pedido de abertura de processo de investigação contra o prefeito Magno Bollmann (PP). Mas, diferentemente do que se previa, não foi por unanimidade. Os vereadores Fernando Mallon (MDB), Jaime Lima (PSDB), Jairson Sabino (PSDB) e Daguimar Nogueira (PSB) foram favoráveis à investigação.

Mallon justificou seu voto explicando que o caso de Bollmann não seria idêntico ao seu, no qual foi absolvido por unanimidade. Mesmo em se tratando de questões enquanto ambos prefeito em gestões passadas, no caso do prefeito são-bentense, um dos supostos crimes atribuídos a ele é o de não ter tomado providências no caso envolvendo o vice-prefeito Márcio Dreveck (PP), o qual teria ocorrido neste mandato e, portanto, os vereadores poderiam investigar. Mesmo argumento foi usado pelos demais vereadores favoráveis à investigação.

Antes de iniciar a votação do pedido, o presidente Peter Kneubuehler (PP) precisou suspender a sessão por conta de um questionamento feito por Mallon. O emedebista questionou a possibilidade de Paulo Zwiefka (PSB) e Marco Redlich (PP) votar o pedido contra Bollmann, pois eles teriam “interesse” na causa.

Por indicação do jurídico da Câmara, então ambos os vereadores disseram estar aptos a votar, mas a questão foi levantada em plenário e os demais vereadores puderam votar. Ao final, Redlich e Zwiefka puderam votar e foram favoráveis ao arquivamento. Além deles, também votaram contra o recebimento da denúncia os vereadores Claudiomar Wotroba, Nivaldo Bogo, Edimar Salomon e Peter Alexandre Kneubuehler. 

A informação foi publicada na coluna Panorama Político desta sexta-feira (14).

Todos os direitos reservados para A Gazeta. Reprodução sem autorização é proibida.

Ajude-nos a manter um jornalismo sério e com credibilidade. Textos e fotos estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Se quiser repassar a notícia, compartilhe o link.