Segurança

22/06/2022 11:35

ALPESTRE

Após quatro dias, morador que morreu em incêndio é sepultado em São Bento

DIVULGAÇÃO

Ralf morreu no quarto, enquanto dormia

Da redação - editoria@gazetasbs.com.br

São Bento do Sul

Foi sepultado na manhã desta quarta-feira (22), no Cemitério do bairro Cruzeiro, o corpo de Ralf Alves de Lima, de 37 anos. Ele morreu carbonizado na madrugada de sábado (18), no quarto de uma residência da Rua Orientes Cardoso de Oliveira, número 304, no Loteamento Alpestre.

Somente no final da tarde de terça-feira (21) o corpo foi liberado no Instituto Médico Legal (IML) de Joinville, onde permaneceu por quatro dias. Segundo a Funerária São Gabriel, responsável pelo atendimento, a demora se deu pelo fato do reconhecimento precisar ser feito pelas digitais.

Uma equipe da Polícia Científica esteve na residência, onde realizou o levantamento das possíveis causas do incêndio. “Estamos trabalhando com a hipótese de incêndio acidental, a ser confirmada”, disse um dos profissionais que esteve no local. Segundo o delegado Lucas Davanso Mendonça, da Delegacia da Comarca, a princípio foi um incêndio acidental, e aguardará o resultado da perícia.

Enquanto dormia
Bombeiros informaram que o sinistro atingiu somente o quarto onde Ralf dormia e que os vizinhos conseguiram controlar as chamas com o uso de mangueira de jardim. Natural de Itaiópolis, Ralf residia a um tempo no Loteamento Alpestre.

  • YouTube: Inscreva-se para assistir as matérias de A Gazeta.

Confira mais notícias no jornal impresso. Assine A Gazeta agora mesmo pelo WhatsApp (47) 99727-0414. Custa menos que um cafezinho por dia! ☕

Todos os direitos reservados para A Gazeta. Reprodução sem autorização é proibida.

Ajude-nos a manter um jornalismo sério e com credibilidade. Textos e fotos estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Se quiser repassar a notícia, compartilhe o link.