Geral

17/09/2014 14:57

TARDE DEMAIS

Após cinco meses de abandono, cavalo é encontrado morto

Fernando Viliczinski/Jornal A Gazeta

Os vereadores Arlindo Piska da Cruz e Ronei Lovemberger, junto a outras pessoas, estiveram no local

Sabrina Idalêncio - sabrina@gazetasbs.com.br
Rio Negrinho

Abandonado pela proprietária há cerca de cinco meses, o cavalo deixado em terreno cedido na rua Herbert Tureck, em Rio Negrinho, foi encontrado morto ontem, por volta das 8h30 da manhã. Embora fosse alimentado por Evandro Pscheidt, proprietário do terreno, ele já agonizava há três dias. 

Os vereadores Arlindo "Piska" da Cruz (PSD) e Ronei Lovemberger (PSD) foram até o local verificar o que poderia ser feito pelo animal, mas já era tarde. "Os animais precisam da ajuda humana para sobreviver. Infelizmente, não pudemos fazer mais nada pelo cavalo", lamenta Piska. O vereador disse que vai conversar com o proprietário do terreno para verificar se já existia algum boletim de ocorrência registrado devido ao caso. "Os responsáveis precisam pagar por essa situação", comenta.


Caso será apurado


De acordo com o delegado Gustavo Siqueira, é necessário comprovar que o abandono gerou sofrimento ao animal; aí sim, a proprietária pode responder por crime de maus tratos. "Vamos apurar em que situação estava o cavalo e as reais causas de sua morte. Então, tomaremos as devidas providências", explica.

Pscheidt já havia procurado uma solução para resolver a situação, sem sucesso. A proprietária pediu para deixar o animal no espaço há um ano, mas se mudou para o Rio Grande do Sul há cinco meses, o deixando abandonado. Pscheidt tentou diminuir o sofrimento do animal enquanto esteve doente. Após a veiculação da matéria na edição impressa de hoje de A Gazeta, várias pessoas se dispuseram a ajudar o animal.

Comentários

Por que esperar cinco meses,segundo a lei,qualquer pessoa pode fazer uma denuncia de maus tratos e cabe as autoridades a investigar as denuncias.A questão é "O problema está lá,mas já que não é comigo,finjo que não vejo..."
Adriano 22/09/2014 14:19
 
Tenque colocar o nome da "PROPRIETARIA" do animal,pra servir como exemplo para que outras "pessoas" desse tipo não façam a mesma coisa para não serem expostas!!! ABSURDO FAZER ISSO COM UM ANIMAL
Adriana 19/09/2014 12:23
 
Deixe seu comentário

+ sobre Geral

Leia mais...

Todos os direitos reservados para A Gazeta. Reprodução sem autorização é proibida.

A Gazeta - Rua Mal. Floriano, 22 - Centro - São Bento do Sul/SC - Telefone (47) 3203-0022